nsc
    nsc

    DE SAÍDA DO PSD

    Aliança pelo Brasil será o futuro de Kennedy Nunes

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    02/12/2019 - 14h53
    No mês passado, o deputado Kennedy fez fotos com o presidente Bolsonaro antes de solenidade em Brasília (foto: Divulgação)
    No mês passado, o deputado Kennedy fez fotos com o presidente Bolsonaro antes de solenidade em Brasília (foto: Divulgação)

    A filiação de Kennedy Nunes ao Aliança pelo Brasil está tão encaminhada que o deputado estadual pretende ajudar na coleta das assinaturas para a criação do novo partido. “Fui por esse caminho porque apoiei Bolsonaro no primeiro e no segundo turno e fui contra o Moisés no segundo turno”, diz Kennedy, de saída do PSD desde o início do ano. O partido autorizou o desembarque dele. Mas o martelo da filiação ainda depende, é claro, do registro de criação do partido.

    Nos contatos para preparar sua filiação ao Aliança, Kennedy conversou com lideranças em Joinville do futuro partido, como o deputado federal Coronel Armando e o deputado estadual Sargento Lima. Outros parlamentares ainda no PSL, sejam federais ou estaduais, também foram procurados pelo deputado com base eleitoral em Joinville. "Estamos construindo", diz Kennedy, sobre a filiação. Também houve contato com Eduardo Bolsonaro.

    Em relação à eleição para a Prefeitura de Joinville, disputa na qual já se apresentou como pré-candidato (mas isso foi antes de ser dada a largada para a criação do Aliança), Kennedy repete o discurso de outra s lideranças do futuro partido: se a legenda não estiver com registro no Tribunal Superior Eleitoral até abril, o prazo limite para o grupo de saída do PSL pode apoiar o candidato de outro partido. Um dos projetos de Kennedy é tentar construir a candidatura para o Senado em 2022.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas