A Câmara de Joinville vota na próxima semana o veto do prefeito Adriano Silva ao projeto de mudança de uso em área industrial na zona Sul da cidade. O tema virou polêmica nas últimas semanas em Joinville, inclusive com manifestação de entidades empresariais e mobilizações da comunidade. A tendência é de que o veto seja mantido.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O projeto foi apresentado no ano passado na Câmara de Joinville por um grupo de seis vereadores, com alteração em setor industrial no bairro Paranaguamirim. A sugestão foi de permissão parcial para usos residenciais e de comércio e serviços. O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores em dezembro. Mas houve veto do Executivo, encaminhado em janeiro.

A principal alegação para o veto foi de Joinville precisa de mais áreas industriais e o local é estratégico, devido à proximidade com Araquari, além da necessidade de mais investimentos em equipamentos públicos para atender ao aumento da população no local. As principais entidades empresariais de Joinville defenderam o veto em posicionamento público.

“Ao permitir que áreas hoje exclusivas para instalação de indústrias possam receber também unidades residenciais, na prática o projeto seria um grande obstáculo à instalação das indústrias, uma vez que núcleos residenciais são mais sensíveis a questões inerentes à atividade fabril, como geração de ruído e impacto na mobilidade, por exemplo”, apontou o documento assinado por Acij, Acomac, Ajorpeme e CDL.

Continua depois da publicidade

O relator do tema na comissão de Legislação, Neto Petters (Novo), é a favor de manutenção do veto. O parecer será votado na segunda pela comissão, antes da decisão final, em plenário. Para a derrubada do veto, há necessidade de dez votos. Nas tratativas sobre o tema, houve sinalização sobre início de estudo para novo acesso ao local, por meio da estrada Rio do Morro, com conexão com a BR-280, além da possibilidade de outros incentivos para a ocupação da região.

Joinville testa o interesse sobre concessão de espaços públicos

MP acompanha possibilidade de demolição de dois galpões na Cidadela de Joinville

Joinville tem consulta ambiental sobre obras de quase R$ 1 bilhão

Tema de recurso de SC no STF, ensino domiciliar tem projeto parado na Câmara de Joinville

Ampliação no Centro Bem-estar Animal de Joinville “antecede” concessão

Déficit previdenciário de Joinville volta a ficar perto de R$ 1 bi; o que será feito para zerar

Destaques do NSC Total