nsc
nsc

REAJUSTE PARA 2022

Aumento do IPTU em Joinville motiva embate na Câmara de Vereadores

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
11/11/2021 - 10h36
Sessão de quarta-feira da Câmara de Joinville voltou a tratar do reajuste do IPTU
Sessão de quarta-feira da Câmara de Joinville voltou a tratar do reajuste do IPTU (Foto: Mauro Schlieck, CVJ, Divulgação)

A confirmação pela prefeitura de Joinville do reajuste de 10,25% no IPTU para 2022, motivou protestos da oposição na Câmara, com reação da base governista. As queixas foram motivadas pelo índice considerado elevado, principalmente em momento de impactos econômicos de pandemia. O aumento foi baseado no IPCA, mesmo critérios de anos anteriores – o impacto é maior porque há alta da inflação (o reajuste anterior foi de 3.14%). O aumento do IPTU é autorizado por decreto, sem necessidade de ser submetido aos vereadores.

> Aumento do IPTU em Joinville para 2022 será de 10,25%

​​​​​​> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

A discussão começou na terça-feira, com as críticas de Sidney Sabel. O vereador do DEM ironizou o aumento, levando uma pasta de cor laranja com frase sobre “presente de Natal”. “Não houve sensibilidade, vai atingir mais as famílias de baixa renda”, alegou o vereador, solicitando recuo no reajuste. A base se manifestou por meio de Erico Vinicius (Novo), Maurício Peixer (PL) e Alisson Julio (Novo), com citações sobre a adoção da inflação como critério de correção e a necessidade de recursos.

O tema voltou com mais contundência na sessão de quarta-feira. Lucas Souza (PDT) reproduziu áudio de reportagem sobre recuo da prefeitura de Campo Grande (MS) em conceder o reajuste do IPTU. “Quero que se ache uma categoria que tenha o salário reajustado em mais de 10%”, questionou o vereador, cobrando “coerência” do Novo, partido crítico da carga tributária no País.

Na resposta, Alisson Julio lamentou o “modus operandi” da esquerda, assim como a falta de conhecimento da matemática, em referência à situação fiscal. Neto Petters (Novo) acompanhou Alisson. “A esquerda acha que (se) imprime dinheiro?”, afirmou Neto, citando a necessidade de recursos para bancar os salários de servidores. Neto também cobrou dos críticos que apresentem propostas sobre o tema.

> Decoração de Natal será ampliada em Joinville; confira lista de novos locais

> CDL de Joinville contrata vigilância para espaços do Natal Cultural

> Prefeitura de Joinville envia projeto sobre pagamento de dívida com a União

> Joinville está entre as cidades com maiores áreas urbanizadas do País

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas