nsc
    nsc

    Obra do Estado

    Com licença ambiental, duplicação do eixo industrial de Joinville pode deslanchar; até agora, 0,53% foi feito

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    21/04/2020 - 09h22 - Atualizada em: 21/04/2020 - 09h24
    Enquanto não era liberada a licença de corte de vegetação, foi iniciada a construção de galeria de drenagem na intersecção com a rua Dona Francisca (foto: Divulgação)
    Enquanto não era liberada a licença de corte de vegetação, foi iniciada a construção de galeria de drenagem na intersecção com a rua Dona Francisca (foto: Divulgação)

    Com a liberação da licença para corte de vegetação, autorizada pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA), as obras de duplicação do acesso ao distrito industrial de Joinville pela BR-101 têm chance de acelerarem, ainda que exista a necessidade de atualizações no projeto. Neste momento, está sendo feita a galeria de drenagem na intersecção das rodovias estaduais com a rua Dona Francisca, além da sondagem de materiais. Quando a obra do eixo industrial estiver pronta, Joinville terá ligação duplicada entre o aeroporto e a BR-101.

    No mês passado, quando a obra bancada pelo governo do Estado foi paralisada por causa das medidas de enfrentamento ao coronavírus, apenas 0,53% dos trabalhos previstos haviam sido executados. Ainda que a ordem de serviço tenha saído em novembro, a intervenção não deslanchou justamente por causa da falta das licenças ambientais - os trabalhos foram executados onde não havia necessidade de corte da vegetação. Ainda em março, o governo estadual autorizou a retomada das obras públicas em Santa Catarina.

    No ano passado, o licenciamento ambiental da duplicação das rodovias estaduais Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister provocou impasse entre o governo do Estado e a prefeitura de Joinville. A tarefa acabou ficando com o Estado, por meio do IMA. O custo da duplicação do trecho de 5,7 km deverá se aproximar de R$ 45 milhões, com supervisão. O prazo para a conclusão é de dois anos.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas