nsc
nsc

Volta aos trabalhos

Coronavírus em Joinville: nem todas obras públicas terão retomada imediata  

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
28/03/2020 - 09h28
Na sexta, foi iniciada a preparação do canteiro de obras de uma das frentes de trabalho da drenagem do rio Mathias, na Jerônimo Coelho (foto: Arquivo Pessoal)
Na sexta, foi iniciada a preparação do canteiro de obras de uma das frentes de trabalho da drenagem do rio Mathias, na Jerônimo Coelho (foto: Arquivo Pessoal)

A retomada das obras em Joinville não será imediata, em boa parte por causa de férias coletivas e falta de insumos, ainda em reabastecimento. Os trabalhos têm autorização de volta após a liberação pelo governo do Estado das obras estaduais, no início da semana. Até então, a determinação era de paralisação. Na volta aos trabalhos, há medidas a serem tomadas, como higienização, permanência em casa dos trabalhadores em grupo de risco, entre outras ações.

​​​Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus​

VOLTA DO MATHIAS

Além da drenagem do rio Mathias, com trabalhos paradas desde o início das restrições para a prevenção do coronavírus, outras obras foram interrompidas em Joinville – e houve ainda que tiveram as que atrasaram o início por causa da suspensão das licitações. A nova parada na instalação da galeria do rio Mathias torna improvável a conclusão até setembro, conforme prevê a última prorrogação do contrato. As obras voltaram nesta semana, mas há dificuldade de encontrar insumos, em situação que só deve se normalizar nos próximos dias.

PAC DA MOBILIDADE

A suspensão atingiu as obras de requalificação das ruas Blumenau e Albano Schmidt. Na Blumenau, o cronograma estava sendo atendido, mas os trabalhos tiveram de ser suspensos na semana passada por conta das medidas contra o coronavírus. As obras na Albano estavam na fase inicial. Nas duas ruas, a volta depende do retorno dos trabalhadores em férias, o que deve ocorrer nesta segunda. Mas também há dependência de fornecimento de materiais.

A requalificação na Santa Catarina tem licitação concluída, mas sem data para início dos trabalhos. As três intervenções são bancadas com empréstimo do PAC da Mobilidade. A pavimentação da Estrada Timbé depende do retorno das férias.

RECAPES

Os recapes contratados pela Prefeitura de Joinville também pararam. A recuperação da rua Prudente de Moraes, por exemplo, será retomada em pontos onde não riscos às interferências, uma forma de evitar rompimento de tubulação de água, por exemplo. Há ainda a suspensão de uma licitação de R$ 8 milhões para a revitalização de ruas de grande movimento, como Anita Garibaldi, Hermann Lepper, Benjamin Constant, entre outras.

À ESPERA DA LICENÇA

A obra de duplicação do eixo industrial (Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister), bancada pelo governo do Estado, não chega a sofrer grandes impactos porque ainda aguarda o licenciamento ambiental. A ampliação das pistas nem chegou a entrar na lista oficial de obras paradas do Estado, agora com permissão de retorno.

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas