nsc
    nsc

    Duplicação da BR-280 é liberada em Araquari depois de mais de três anos de espera

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    11/04/2018 - 05h00 - Atualizada em: 11/04/2018 - 08h01
    Trecho beneficiado com a obra é o lote 1 da rodovia, entre São Francisco do Sul e Araquari
    Trecho beneficiado com a obra é o lote 1 da rodovia, entre São Francisco do Sul e Araquari
    (Foto: )

    Após quase 1,3 mil dias de espera, o Ministério dos Transportes autoriza hoje o início da duplicação da BR-280 no lote 1, entre São Francisco do Sul e Araquari. A homologação da vencedora da licitação foi feita em 21 de outubro de 2014, mas, até então, a falta de dinheiro impedia o início dos trabalhos. A escassez orçamentária vai permitir a duplicação incialmente de 6 km do trecho de 36 km. A obra se tornou possível porque a bancada de senadores e deputados de Santa Catarina conseguiu ampliar a previsão de recursos para a BR-280. A solenidade em Brasília está marcada para as 18 horas. 

    A reserva para o trecho em Araquari é de R$ 22,5 milhões. O lote 1 foi licitado por R$ 305 milhões – atualizado pela inflação, o montante chega a R$ 372 milhões. Nesse valor, não estão incluídos os custos com a ponte do Linguado, desapropriações (mesmo no trecho de 6 km será necessária a compra de áreas) e atendimento das condicionantes indígenas previstos para o lote 1. Os demais lotes em Jaraguá e Guaramirim continuam em andamento, com 25% do previsto concluídos.

    Elevado

    Como o pessoal da empreiteira já estaria analisando o local das obras, os trabalhos começam no final do mês ou início de maio. A duplicação será iniciada em frente ao Instituto Federal Catarinense, o ex-Colégio Agrícola. As duas frentes avançam nas duas direções (São Francisco do Sul e Itinga). Em frente ao IFC, será construído um elevado. 

    Mais que alargamento

    alargamento
    (Foto: )

    A duplicação de 6 km a ser autorizada hoje começou com a ideia do alargamento da pista entre o Itinga e o acesso a Balneário Barra do Sul. Depois, a proposta evoluiu para a terceira pista, e, finalmente, a decisão foi utilizar o projeto licitado em 2014, de duplicação propriamente dita.

    Leia outras publicações de Saavedra

    Veja também:

    Nova ala de UTI do Hospital São José deve ser entregue em maio

    Deputado pede aprovação do projeto da região metropolitana de Joinville

    Edital de compra de vagas em CEIs de Joinville é prorrogado

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas