Ainda que Justiça Eleitoral não tenha divulgado as fatias de cada partido, as alianças de Darci de Matos (PSD) e Fernando Krelling (MDB) deverão contar com quase metade do tempo no horário eleitoral gratuito, em uma estimativa para as eleições 2020. O Tribunal Regional Eleitoral deve publicar as informações sobre a divisão do tempo até o final do mês, após o registro dos candidatos. O horário eleitoral do primeiro turno começa no dia 9 de outubro e se estende até 12 de novembro.

Continua depois da publicidade

> ​​Em site especial, saiba tudo sobre as Eleições 2020 em SC

> Mesários farão concursos públicos em SC de graça; veja mais vantagens

O cálculo é baseado no resultado da eleição para a Câmara dos Deputados em 2018 – quem elegeu mais parlamentares, fica com uma fatia maior. O número de deputados eleitos evidentemente é conhecido, mas os tempos dos partidos ainda não são conhecidos porque a divisão só é feita após a homologação das candidaturas: eventualmente, há legendas com direito à participação no horário eleitoral que não vão participar da disputa, o que leva o tempo a ser redistribuído entre os demais. A divisão de tempo conforme a representatividade na Câmara dos Deputados vale para os blocos da propaganda e também as inserções.

A coligação de Darci terá PSDB, PP e PL, além do PSD. O grupo de partidos deverá ficar com uma parcela em torno de 25% do horário eleitoral. A aliança de Fernando Krelling, com MDB, PSL, Pros, PTB, PRTB e PSC, com possibilidade de ficar com fatia de 22%. O PT de Francisco de Assis, aliado do PCdoB, deve contar com quase 11% do tempo. Há outras coligações formadas, mas nenhuma com possibilidade de passar dos dois dígitos do tempo – o PDT de James Schroeder, se conseguir mais aliados, pode ultrapassar a marca de 10%. Joinville tem 14 candidatos a prefeito, a metade sem coligação.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total