nsc
nsc

Mobilidade

Elevado no Distrito Industrial de Joinville, se sair, pode trazer economia de 31% de tempo

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
26/10/2020 - 17h19
Duplicação das rodovias Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister deve ser concluída até o final de 2021
Duplicação das rodovias Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister deve ser concluída até o final de 2021 (Foto: Arquivo pessoal)

Uma série de simulações de tráfego mostra o impacto no trânsito de um elevado no Distrito Industrial, na rotatória entre as rodovias Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister, em cruzamento com a Dona Francisca: em média, a economia de tempo fica em 31% no local, enquanto que os semáforos previstos na duplicação em andamento reduzem em 11%. Ou seja, essa é proporção de tempo que deixa de ser perdida pelos motoristas que cruzam a rotatória próxima à Schulz e à Whirlpool.

> Prefeito de Joinville espera novo “estilo de diálogo” do governo do Estado

> Daniela Reinehr chega ao poder em meio a incertezas e muitas demandas

Os dois índices são uma média entre 34 sentidos, envolvendo as vias e as empresas do local. Há economia de tempo na maior parte dos casos (quem passa da Hans Dieter para Edgar Meister ou vice-versa gasta em torno de 70% a menos de tempo do que no atual modelo), mas há também situações em que há maior demora. 

O estudo da Secretaria de Planejamento Urbano de Joinville (Sepud) embasa a defesa do elevado, cujo projeto em elaboração pela Acij será apresentado em novembro ao governo do Estado. A prefeitura, governo do Estado e entidade empresarial realizaram mais uma reunião nesta segunda-feira para tratar o tema. A meta é iniciar as obras do elevado ainda em 2021.

A simulação da Sepud traz projeções de tráfego também para os próximos dez anos, com o elevado mantendo vantagem em economia de tempo em comparação com a atual estrutura de tráfego e também em relação ao modelo de semáforos previsto na duplicação. 

Projeto do elevado será levado ao governo do Estado no próximo dia 16
Projeto do elevado será levado ao governo do Estado no próximo dia 16
(Foto: )

O local de instalação da travessia elevada faz parte do modelo defendido nos últimos anos pelo planejamento municipal de Joinville porque não está em área densamente povoada, como outros pontos sugeridos na cidade para as obras. Os elevados também não saíram por falta de recursos da prefeitura – o erguido na Santos Dumont há dois anos foi obra estadual, assim como será o pretendido para a rotatória do Distrito Industrial.

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas