nsc
    nsc

    DOIS VEREADORES INTERESSADOS

    MDB de Joinville tem "disputa" interna para vaga de vice na chapa de Krelling

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    08/12/2019 - 16h32
    Celso Maldaner ouviu Udo, Krelling e vereadores sobre disputa em Joinville e os planos do MDB (foto: divulgação)
    Celso Maldaner ouviu Udo, Krelling e vereadores sobre disputa em Joinville e os planos do MDB (foto: divulgação)

    O MDB de Joinville tem uma “disputa” interna pela vaga de vice na chapa a ser encabeçada por Fernando Krelling. Os dois interessados, os vereadores Cláudio Aragão e Richard Harrison, não estão engalfinhados pela vaga: os dois são prioritariamente pré-candidatos à reeleição à Câmara. Mas estão deixando cada vez mais claro o interesse em formar chapa com o deputado estadual, hoje pré-candidato único do MDB a prefeito. Na sexta, o presidente estadual, Celso Maldaner ouviu Udo, Krelling e os vereadores sobre o quadro eleitoral em Joinville.

    Aragão deixa clara a necessidade da presença de representante da zona Sul na chapa do partido. Para ele, a região tem essa necessidade. “Onde vou, as pessoas pedem”, diz o presidente da Câmara, morador do bairro João Costa.

    Curiosamente, o outro interessado também mora no Sul, no Floresta. “Se entenderem que meu nome possa agregar ao projeto, será uma honra ajudar Joinville no Executivo”, diz Richard. Para ele, a decisão sobre o vice cabe ao presidente do partido (o próprio Krelling) e aparentemente mandando algum recado, ao “coletivo de que desde muito cedo convergiu as forças para colocar Fernando Krelling de forma unânime na presidência municipal”.

    Por enquanto, o pré-candidato Krelling não tem abordado o assunto, na provável esperança que o assunto se resolva sem a necessidade de participação dele. Mas nos bastidores, há articuladores ligados à candidatura que preferem deixar a vaga de vice para outro partido, principalmente para facilitar alianças.

    Na primeira campanha de Udo, a vaga ficou com o PDT de Rodrigo Coelho, espaço que ajudou a tirar os pedetistas da aliança com Carlito. Em 2016, o vice seria Coelho novamente, mas o PSB, novo partido dele, preferiu a aliança com Darci e indicou Julio Fialkoski. Nelson Coelho, então filiado há pouco tempo no MDB, foi escolhido na reta final.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas