publicidade

Navegue por
Saavedra

Atenção, motoristas!

Obra do rio Mathias vai alterar o trânsito no Centro de Joinville

Compartilhe

Por Saavedra
12/03/2019 - 05h15 - Atualizada em: 12/03/2019 - 05h15
(Foto: Salmo Duarte / A Notícia)

A obra de drenagem do rio Mathias entra em nova fase na semana que vem, com impactos no trânsito na área central de Joinville. A partir de segunda-feira, já haverá restrições ao tráfego. Uma das principais será na Engenheiro Niemeyer (entre a JK e rua do Príncipe): a rua ficará totalmente bloqueada durante por pelo menos 20 dias. Nesse período, serão instaladas as estacas da galeria subterrânea de concreto. Vias laterais, como a Comandante Eugênio Lepper e São Francisco – ao lado da Biblioteca Municipal – só terão acesso pela Nove de Março. Dessa forma, tanto a Comandante quanto a São Francisco vão virar ruas sem saída, ainda que temporariamente durante o período de execução das obras. A mesma situação ocorrerá na Travessa Bachmann. A alteração na Nove de Março será a permissão do trânsito de carros entre a São Joaquim e a Travessa Bachmann, em ponto hoje é corredor de ônibus.

O ATRASO

Há outras intervenções da obra do Mathias com reflexo no trânsito na área central. Um delas fica na rua Jerônimo Coelho , que já para estar pronta desde 2016 – como nas demais etapas da macrodrenagem. Na Jerônimo, depois da instalação das estacas, a obra não teve continuidade durante mais de um ano, sendo retomada em 2018. Agora, os trabalhos vão para locais de maior movimento ainda.

NA VISCONDE

A instalação da galeria na Visconde de Taunay, a etapa que iniciaria ainda no ano passado, vai ficar para um segundo momento. A Águas de Joinville vai fazer realocação de redes nas ruas no entorno da obra. A macrodrenagem, obra de R$ 50 milhões contratada pela Prefeitura com recursos federais, iniciou em 2014 e deveria ter sido concluída em 2016. O contrato, já prorrogado, prevê entrega em dezembro. O atraso levou o Ministério Público Federal a entrar com ação cobrando nova licitação –o pedido de liminar foi negado.

MÓVEIS

Assim como Valdir Cobalchini tenta em relação às estradas estaduais, Odir Nunes quer a proibição dos radares móveis nas ruas de Joinville. Esses aparelhos, na comparação com os equipamentos fixos, registram uma fatia pequena das multas em Joinville. Os dois projetos estão em análise.

NA DISPUTA

Tarcisio Tomazoni Junior considera que o consenso no PSDB em Joinville só ocorreria obrigatoriamente se Marco Tebaldi quisesse a presidência municipal.

CONCORRE

Como o ex-deputado não tem interesse, inclusive se lançando como candidato à presidência estadual do partido, Tarcisio diz que não vai retirar sua candidatura.

ELEVADORES

Pelo decreto publicado na sexta, o pagamento pelos serviços de manutenção dos elevadores do Hospital Municipal São José seria feito na segunda.

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

jefferson.saavedra@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação