Florianópolis

publicidade

Saavedra

Pagamentos do INSS chegaram a R$ 2 bilhões em Joinville em 2017

Compartilhe

Por Saavedra
13/03/2018 - 23h17 - Atualizada em: 13/03/2018 - 23h17
previdência
(Foto: )

Os pagamentos do INSS em Joinville avançaram em 2017 e chegaram na casa dos R$ 2 bilhões, crescendo 10% na comparação com o ano anterior. O montante foi desembolsado pela Previdência Social no ano passado na cidade, com R$ 1,4 bilhão para aposentadorias e R$ 400 milhões para pensões. O restante é referente a outros benefícios oferecidos pelo instituto. Em uma comparação, a Prefeitura de Joinville teve receita líquida de R$ 1,8 bilhão no ano passado. Se removida da conta a rentabilidade do Ipreville, o Executivo municipal teve pouco mais de R$ 1,5 bilhão para gastar durante 2017. 

Já os pagamentos feitos ao longo do ano passado chegaram a um montante ligeiramente superior à arrecadação do INSS na cidade, perto de 1% a mais. Ou seja, a receita previdenciária ficou também em torno de R$ 2 bilhões. 

Só entre aposentados e pensionistas, a Previdência faz pagamentos para 91,7 mil pessoas em Joinville, com quatro mil beneficiários a mais do que no ano passado. A maioria dos aposentados na cidade conquistou o benefício por tempo de contribuição, com o restante sendo contemplado por invalidez ou se aposentou por idade. 

Em exposição 

Na Estação de Memória, uma intervenção com referência ao Museu da Bicicleta, instalada em um dos espaços do antigo complexo ferroviário de Joinville.

CEIs FECHADOS

Sem conseguir renovar o convênio com a Secretaria de Educação de Joinville por causa da falta de alvarás, a Adipros fechou os dois centros de educação infantil mantidos na cidade, o Santa Maria dos Anjos (Vila Nova) e São Paulo Apóstolo (João Costa). A entidade católica chegou a recorrer à Justiça, mas não conseguiu liminar. Os funcionários foram demitidos e o ano letivo nem chegou a começar. 

SEM RECURSOS

As 200 vagas até então oferecidas pelos dois CEIs da Adipros serão disponibilizadas na rede municipal, segundo a secretaria. A associação lamentou a decisão de fechamento, mas alegou que não tinha recursos para manter os centros. Outros três CEIs, estes privados e com outros administradores, tiveram a desativação recentemente autorizada pelo Conselho Municipal de Educação. 

PTC DE JOINVILLE

Nei Vieira assume hoje a presidência do PTC em Joinville. O ex-vereador Dorval Pretti será o vice na direção. 

AGENDA

Além da inauguração de ala do Hospital Infantil, a nova visita de Eduardo Pinho Moreira a Joinville, ainda em março, deverá ter uma série de outros compromissos. No ano passado, o governador era um dos peemedebistas que mais citavam a possibilidade de Udo Döhler concorrer em outubro. Tanto que o prefeito, agora, se entusiasmou.

Recurso do MPF

Depois de a Justiça Federal atender aos pedidos liminares e suspender a transferência do licenciamento ambiental da Prefeitura de Joinville, o Ministério Público Federal e o Ministério Público de Santa Catarina estão reforçando junto ao Judiciário a solicitação de que o IMA (ex-Fatma) e a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Joinville apresentem mais documentos. 

DOCUMENTOS

Os MPs querem mais informações sobre os licenciamentos. É a chamada inversão do ônus da prova. Por outro lado, a Prefeitura de Joinville prepara recurso contra a decisão. O IMA já apresentou embargos, um pedido de mais esclarecimentos sobre a decisão judicial.

Leia outras publicações de Saavedra

Veja também:

PAC da Mobilidade ainda longe de deslanchar em Joinville

Metas do novo presidente do TRE-SC

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação