De possibilidade remota, citada apenas para o PSDB dizer que tem um nome, a possibilidade de Paulo Bauer concorrer a prefeito em Joinville está no radar. “Não decidi se sou pré-candidato, mas estou avaliando, sim”, diz o ex-senador, hoje secretário na Casa Civil do governo Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

Bauer pretende conversar com lideranças empresariais, políticas e comunitárias para medir a temperatura. A decisão sobre a candidatura sai até meados de novembro. “Hoje Joinville tem 12 pré-candidatos, tenho chances”.

Resultados anteriores

Bauer inclusive cita suas votações em Joinville como potencial eleitoral para a disputa pela Prefeitura. O exemplo preferido é o de 2014, quando fez mais de 100 mil votos a governador em Joinville, 2,2 mil a menos do que Colombo, o nome apoiado pela maioria das lideranças da cidade.

Em 2018, Bauer fez em Joinville 62 mil votos para o Senado, “mil a menos do que Mariani, candidato a governador”, compara. O ex-senador também cita a necessidade de Joinville voltar a ter a liderança política no Estado. “Algo que já teve em outros momentos”, emenda.

Continua depois da publicidade

Na mesma

Paulo Bauer não mudou o domicílio eleitoral: continua sendo Joinville.

Trabalhista

Com palestra do ministro Alexandre Ramos, do Tribunal Superior do Trabalho, será realizada nesta sexta uma etapa do projeto “Santa Catarina prevenindo a litigiosidade”, criado pelo Tribunal Regional do Trabalho. Será a partir das 20h, no auditório da Univille.

Novas leis

A Justiça do Trabalho qualifica o projeto como “ação de conscientização” para empresários, trabalhadores, advogados e estudantes de direito sobre as novas leis trabalhistas.
 

Destaques do NSC Total