nsc
    nsc

    RECOMENDAÇÃO DA EXECUTIVA

    Penalidade do PSL ao Coronel Armando será de advertência

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    28/11/2019 - 10h11
    Coronel Armando alega ter apoio "explícito" ao presidente, sem ofender colegas do PSL (foto: Luis Macedo, Câmara dos Deputados, divulgação)
    Coronel Armando alega ter apoio "explícito" ao presidente, sem ofender colegas do PSL (foto: Luis Macedo, Câmara dos Deputados, divulgação)

    A penalidade a ser imposta pelo PSL ao Coronel Armando poderá ser a advertência. A punição que ainda precisa ser confirmada pelo diretório nacional, assim como as sanções recomendadas pela executiva nacional a outros deputados.

    Armando, com base eleitoral em Joinville, fez parte do grupo dos parlamentares denunciados ao conselho de ética do partido por participação em mobilização de contestação à cúpula nacional da legenda – ele assinou manifesto com cobrança de mais transparência. Esses deputados vão acompanhar o presidente Jair Bolsonaro no Aliança pelo Brasil, partido em formação. “Minha posição de apoio ao presidente Bolsonaro é explícita, mas não ofendi ninguém do partido”, comenta Armando.

    A maioria dos demais deputados “rebeldes” teve recomendação de punições mais duras, embora tenham escapado da expulsão. Quatorze foram suspensos por períodos entre três e 12 meses (caso de Eduardo Bolsonaro). Armando fez parte dos quatro advertidos. Uma advertência não chega a ter efeito prático, mas poderia ser agravante em situação futura. Mas com os deputados estão de saída, não terá efeito nem no futuro.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas