nsc
nsc

PROPRIEDADE DA PREFEITURA

Prédio de escola centenária em Joinville será cedido em 2020

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
05/01/2020 - 09h33
Colégio Conselheiro Mafra foi desativado em 2012, quando completou 101 anos de fundação (foto: Arquivo AN)
Colégio Conselheiro Mafra foi desativado em 2012, quando completou 101 anos de fundação (foto: Arquivo AN)

Com a aprovação da cessão de uso no final do ano pelos vereadores, o prédio da antiga escola Conselheiro Mafra voltará a ser utilizado em 2020. O colégio estadual mais antigo da cidade, fundado em 1911, foi desativado em 2012 e agora será ocupado pelo Rotary Clube de Joinville – Leste. A construção terá de passar por reforma. O imóvel foi cedido pela Prefeitura de Joinville no início do século passado e somente em 2015 foi formalizado o “empréstimo”. Mas como o Estado não pretende mais utilizar o prédio, a prefeitura retomou.

O prédio da escola já teve anúncio de reforma, feito pela Secretaria de Estado de Educação no início da década. Depois, o Instituto Federal de Santa Catarina chegou a assumir o imóvel, com plano de instalação de novo campus. Mas logo desistiu. A construção também foi cedida ao IMA, que, com a troca de governo, não levou adiante o plano de se mudar para o prédio. O Conselheiro Mafra também foi especulado para receber um complexo de trânsito, a ser criado em Joinville pela Polícia Civil.

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Últimas do colunista

Loading interface...
Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas