nsc
nsc

Reviravolta

Prefeitura de Joinville quer rotativo de graça

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
21/11/2018 - 03h00 - Atualizada em: 21/11/2018 - 10h30
Em caso de permanência na vaga acima do tempo limite, motoristas terão de pagar multa, se for adotado modelo em estudo. (Foto: Salmo Duarte/A Notícia)
Em caso de permanência na vaga acima do tempo limite, motoristas terão de pagar multa, se for adotado modelo em estudo. (Foto: Salmo Duarte/A Notícia)

Em uma reviravolta surpreendente, a Prefeitura de Joinville quer implantar um novo modelo de estacionamento rotativo, sem cobrança aos motoristas, ainda que sujeito a multa em caso de permanência na vaga acima do tempo permitido.

– Vamos ser pioneiros no País, vamos surpreender – diz o prefeito Udo Döhler.

Com o novo formato para a oferta de vagas de estacionamento nas ruas, o atual edital, suspenso desde setembro após questionamentos de empresas interessadas em participar da concorrência, deverá ser cancelado, em medida a ser adotada possivelmente no início de 2019. Joinville não conta com estacionamento rotativo desde 2013. A nova proposta será apresentada nesta quarta à presidência da CDL, entidade que cobra a retomada do rotativo há cinco anos. 

Veja 5 direitos do consumidor na Black Friday

O novo modelo em avaliação pretende utilizar informações do Denatran, órgão federal com o qual o município tem convênio para uso da base de dados para aplicação de multas de trânsito. Ainda não está definido exatamente como será feita a fiscalização, mas deverá ser adotado um sistema de verificação das placas por meio de celular, possivelmente com participação de agentes de trânsito: a placa do carro é fotografada inicialmente.

Depois, se o veículo ficar tempo demais, é feita nova foto para comprovar a infração de trânsito – as imagens serão registradas por software conectado à base de dados do Denatran. Não será feita contratação de empresa para o serviço, a administração será feita pelo próprio município. 

O estacionamento será gratuito, mas se o veículo ficar mais de uma ou duas horas – o período máximo de permanência ainda virá a ser definido – será alvo de multa de trânsito. 

 Piloto

Havia a possibilidade de uma rua ser escolhida para projeto-piloto em dezembro, mas ficou para janeiro. Mais adiante, o sistema vai sendo ampliado gradativamente, mas vai ficar longe de atingir as 3,2 mil vagas previstas no edital por ora suspenso.

A concorrência suspensa desde setembro determinava essa multa após o tempo máximo ser extrapolado, mas havia previsão de pagamento de tarifa, com teto de R$ 3,50 por hora. O plano da Prefeitura é colocar o novo sistema em operação até o final do primeiro semestre do ano que vem.

Leia também:

Carga de 180 quilos de maconha é descoberta em lataria de carro na BR-101

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas