nsc
nsc

publicidade

Em Joinville

Queda em homicídios se mantém e número é quase 50% menor em relação a 2017

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
10/12/2019 - 10h21
Redução no número de homicídios em Joinville começou no ano passado e se manteve em 2019 (foto: Arquivo AN)
Redução no número de homicídios em Joinville começou no ano passado e se manteve em 2019 (foto: Arquivo AN)

O número de homicídios em Joinville caiu praticamente pela metade em relação a dois anos atrás, ainda que o patamar esteja mais alto do que o registrado no início da década passada. Pelo balanço atualizado nesta segunda-feira pela Secretaria de Estado da Segurança, Joinville teve 62 assassinatos neste ano, enquanto que em 2017 foram 119 registros neste mesmo período (até o início de dezembro). Portanto, uma redução de 48%.

A redução no número de mortes, acompanhando tendência nacional e estadual, começou ainda no ano passado, quando foram 80 homicídios até o começo de dezembro. Ainda que tenha registrado queda em 2019, Joinville lidera na quantidade de homicídios em Santa Catarina, seguida por Florianópolis, onde ocorreram 54 mortes. No Estado, foram 627 assassinatos neste ano. No ano passado, no mesmo intervalo, houve 729 vítimas, enquanto que no ano anterior, ficou em 927.

Na década passada, houve momentos em que Joinville não chegou a 50 mortes durante o ano inteiro, como em 2003 e 2005.

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Últimas do colunista

Loading interface...
Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas