nsc
nsc

Pandemia

Redução na ocupação de leitos em Joinville por Covid colaborou no recuo da matriz

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
27/09/2021 - 17h05
Novo recuo na matriz de risco para pandemia ainda é imprevisível em Joinville
Novo recuo na matriz de risco para pandemia ainda é imprevisível em Joinville (Foto: Divulgação)

O novo recuo na matriz de risco para a Covid ainda não tem previsão pela Secretaria de Saúde de Joinville, até porque a regional Nordeste está no limite entre “grave” e “gravíssimo” - a pontuação 3 na matriz é o máximo permitido para “grave”. Portanto, o principal objetivo neste momento é evitar a volta para o “gravíssimo”. A matriz tem ainda os níveis de risco “alto” e “moderado”. A queda na ocupação dos leitos de UTI por pacientes com Covid e a redução na transmissibilidade contribuíram para a melhoria nos indicadores. 

> Joinville prepara mais estratégias para atrair quem ainda não se vacinou contra Covid

​> ​Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

No caso do atendimento hospitalar, além da queda no número absoluto de pacientes internados, nem todos os leitos exclusivos para Covid foram automaticamente para o atendimento geral, como vinha ocorrendo desde o início do ano. A manutenção dos leitos específicos para coronavírus ocorreu porque a demanda pelo atendimento geral estaria menos intensa, conforme a secretaria municipal. Nesta segunda-feira, a ocupação dos leitos de UTI pelo SUS ficou em 76% em Joinville - nas semanas anteriores, ficou perto de 100%.

A taxa de transmissibilidade caiu na semana passada, principalmente no surgimento de novos casos. No entanto, houve piora no indicador dos casos ativos devido à atualização da base de dados, após atrasos nos registros – com isso, o indicador de casos ativos teve piora na pontuação.

Os principais impactos da mudança de nível de risco na matriz são referentes à ocupação de estabelecimentos e eventos. Mas a maioria das medidas de restrição não está mais atrelada à matriz. Apesar do recuo, Joinville e região (agora são seis municípios porque foi criada a regional do Vale do Itapocu) têm a pontuação mais alta do Estado e são a única regional em estado “grave”.

> Joinville disponibiliza novos horários para quem deseja antecipar segunda dose da Pfizer

> Projeto das PPPs de Joinville é enviado à Câmara e aponta lista de áreas possíveis

> Bares, festas, eventos e igrejas: o que muda com a saída de Joinville do risco gravíssimo

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas