A infraestrutura se mantém na liderança entre as reclamações recebidas pela Ouvidoria da Prefeitura de Joinville, mas a saúde teve maior avanço no ano passado. A educação manteve a terceira posição. O balanço de 2022 do órgão municipal foi divulgado nesta quarta-feira. As reclamações representam quase metade dos registros feitos pela Ouvidoria. Os demais atendimentos são sobre denúncias, pedidos de informação, sugestões e elogios, entre outros. Foram 60,4 mil registros no ano passado, um aumento de quase 4% em relação ao ano anterior.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O número de reclamações não apresentou variação expressiva em relação e se manteve na faixa dos 29 mil registros. A maioria, 54%, continua sendo na infraestrutura e zeladoria, setor que inclui manutenção de ruas (buracos, por exemplo), drenagem, limpeza urbana e iluminação pública. Apesar de manter como principal motivos das queixas, a infraestrutura teve queda em relação ao ano passado, com redução de 14% – foram 16 mil registros no ano passado.

Em 2022, a Ouvidoria da prefeitura teve 8 mil reclamações referentes à saúde. São registros sobre atrasos no atendimento em consultas, exames e cirurgias, falta de insumos (como medicamentos), entre outros. O número é 38% superior ao do ano anterior. A prefeitura atribui a situação à maior demanda do setor devido a maior oferta de serviços por causa do recuo da pandemia – quando houve suspensão de parte dos atendimentos para priorizar a Covid.

A educação ficou em terceiro, com 2,1 mil reclamações. No ano passado, houve uma mudança e os registros sobre saneamento básico (água e esgoto) passaram a ser feitos pela Águas de Joinville em vez da ouvidoria. A medida foi tomada para agilizar o atendimento, conforme a prefeitura.

Continua depois da publicidade

Em nova tentativa, venda de dois imóveis do Ipreville não tem interessados

Futuro da Cidadela de Joinville tem fase “decisiva” em março

Guarda Municipal de Joinville terá novas armas

Grupo Gestor vai decidir sobre futuro de projetos para rodovia paralela à BR-101

Instituição recorre em ação sobre abertura de curso de medicina em Joinville

Lista de espera na educação infantil em Joinville está em 11,9 mil vagas

Destaques do NSC Total