publicidade

Navegue por
Saavedra

Reforma da Rua São Paulo é a única obra em quatro anos de PAC da Mobilidade, em Joinville

Compartilhe

Por Saavedra
12/07/2019 - 16h00 - Atualizada em: 12/07/2019 - 16h00
Rua São Paulo (Foto: Rogerio da Silva / Divulgação)

A reforma da São Paulo é a única obra executada até agora pela Prefeitura de Joinville em mais de quatro anos de assinatura do PAC da Mobilidade, empréstimo de R$ 100 milhões. A requalificação da Rua Blumenau será a próxima, com licitação já concluída. As demais obras, como três pontes e melhorias na Albano Schmidt e Helmut Fallgater, ainda não tiveram editais lançados. A Prefeitura alega falta de recursos para bancar o complemento do pacote – os R$ 100 milhões já não são mais suficientes para bancar todas as obras previstas.

Enfim

Entre os seis pontos de ônibus previstos para o trecho mais central da Rua São Paulo, já há unidades na fase final de instalação. Os pontos deveriam ter sido colocados no segundo semestre do ano passado, quando a revitalização da via ficou pronta. Mas atrasou porque foram realizados novos projetos.

Zona Sul

No lote de oito ruas a serem recapeadas na zona Sul de Joinville, por meio da concorrência aberta ontem, a rua João Costa Júnior (continuação da Fátima) terá a maior extensão a ser contemplada, com 2,5 km. Trechos das ruas Agulhas Negras, Fátima e Teresópolis estão na lista, entre outras. São R$ 5,1 milhões para esse edital.

Edital

A Petrobras Distribuidora colocou à venda apartamento de sua propriedade no Centro de Joinville.

Nada definido

Para pelo menos um adversário de Udo Döhler, os contatos do prefeito com outros nomes, como do general Floriano Peixoto, mostram que ainda não decisão sobre o candidato governista a prefeito.

Outorga

Maurício Peixer ainda não apresentou sua emenda ao projeto da outorga de mudança de uso (ele considera a faixa de pagamento entre 3% e 40% do valor do imóvel como extensa demais) e já no governo Udo preparação de eventual contraproposta.

Como é 

Essa outorga é aquela a ser paga por donos de imóveis que deixaram de ser cota 40 para reutilizarem a área ou pelos proprietários de terrenos que perderam a condição de rural e passaram a ser urbanos.

Reclamação

Houve queixas em relação à redução do horário de atendimento do posto da Celesc no Centro de Joinville, na Marinho Lobo. Desde quinta-feira (11), ficou das 8h às 14h – antes, ia até às 16h.

Temporário

A redução é provisória, por conta de treinamento, e, a partir de segunda, volta à jornada normal.

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Saavedra

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

jefferson.saavedra@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação