nsc
nsc

publicidade

NOVA EDIÇÃO DE PROGRAMA DE REGULARIZAÇÃO

Renegociação de dívidas com a Prefeitura de Joinville já chega  a R$ 12 milhões

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
03/12/2019 - 21h56
Estimativa para a atual edição é alcançar R$ 16 milhões em débitos renegociados (foto: Arquivo AN)
Estimativa para a atual edição é alcançar R$ 16 milhões em débitos renegociados (foto: Arquivo AN)

A Secretaria da Fazenda de Joinville já conseguiu renegociar R$ 12 milhões em impostos em atraso, a serem pagos por meio da atual edição do programa de regularização fiscal. Como o movimento dos contribuintes aumenta nos últimos dias de adesão – o cadastro foi aberto na semana passada e se encerra nesta sexta-feira – a meta de alcançar pelo menos R$ 16 milhões em débitos renegociados deverá ser alcançada, segundo a secretaria. A adesão pode ser feita pela internet ou por meio de atendimento presencial na sede da Prefeitura ou nas subprefeituras.

No ano passado, a receita foi de R$ 40 milhões, com R$ 44 milhões em 2017. A meta é mais tímida em 2019 justamente porque já houve habilitação de pagamentos em montante mais elevado em anos anteriores, com redução do estoque da dívida a se encaixar no programa. O programa de regularização prevê abatimentos em juros e multas, com possibilidade de pagamento em parcelas – o maior prazo é de 84 meses. Mais informações sobre o programa de regularização fiscal no site da Prefeitura.

Deixe seu comentário:

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Últimas do colunista

Loading interface...
Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

publicidade

publicidade

Mais colunistas

    publicidade

    publicidade

    Mais colunistas