nsc
    nsc

    Migração

    De olho no Aliança, Kennedy não segue Merisio no PSDB

    Compartilhe

    Upiara
    Por Upiara Boschi
    26/11/2019 - 14h22 - Atualizada em: 26/11/2019 - 14h30
    Aliados, Merisio e Kennedy não vão para o mesmo partido. Foto: Solon Soares, Agência AL/Divulgação
    Aliados, Merisio e Kennedy não vão para o mesmo partido. Foto: Solon Soares, Agência AL/Divulgação

    De saída do PSD, o deputado estadual Kennedy Nunes não vai acompanhar o aliado Gelson Merisio na filiação do PSDB. O parlamentar está de olho na formação do Aliança, o partido que o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) tenta tirar do papel até abril para que participe das eleições municipais.

    A disposição de Kennedy Nunes é ser novamente candidato a prefeito de Joinville, desta vez com o apoio do presidente da República. Em 2018, o ainda pessedista foi um dos primeiros nomes da política estadual a anunciar apoio a Bolsonaro. A construção para que integre o Aliança é feita em Brasília, onde o deputado circula como representante da Assembleia Legislativa na Unale - União Nacional dos Legisladores e Legislativos.

    Ele acredita que não haverá conflito com os parlamentares de Joinville que já anunciaram que vão deixar o PSL para integrar o Aliança: o deputado federal Coronel Armando e o deputado estadual Sargento Lima. Adianta a disposição de polarizar estadualizar e federalizar a disputa - antagonizando Bolsonaro e o governador Carlos Moisés (PSL).

    - Está claro que o PSL do governador vai apoiar Fernando Krelling (MDB), candidato do prefeito Udo Döhler (MDB). Vamos ver quem tem voto em Joinville, se é o Bolsonaro ou o Moisés - diz Kennedy.

    Fiel apoiador de Merisio, o parlamentar foi um dos poucos que se engajou na campanha do segundo turno das eleições do ano passada contra Carlos Moisés - que acabaria vencendo com 71% dos votos.

    - Fui muito criticado naquela época, mas agora posso dizer que continuo com a mesma posição: a favor do Bolsonaro e contra o Moisés - diz Kennedy.

    Além do Aliança, o parlamentar mantém conversas com o DEM e com o Republicanos (ex-PRB). Diz que foi convidado por Merisio para integrar o PSDB, mas descarta.

    - Não acho bom colocar todos os ovos na mesma cesta.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas