publicidade

Upiara

Filiação

Principais lideranças do PSD abraçam Napoleão

Compartilhe

Por Upiara Boschi
06/08/2019 - 15h50 - Atualizada em: 06/08/2019 - 15h50
PSD reuniu suas principais lideranças no Estado para prestigiar a filiação de Napoleão Bernardes. Foto: Daniel Conzi, Divulgação

O PSD recebeu o ex-prefeito Napoleão Bernardes em seu time como quem contrata um camisa 10. Foi essa, inclusive, a expressão usada pelo prefeito de Lages, Antonio Ceron, ao comentar a filiação que aconteceu na manhã desta terça-feira em Florianópolis. Curiosamente, em sua fala Napoleão já havia dito estar feliz por entrar em um “time de craques”.

Para receber o ex-tucano, o PSD reuniu suas principais lideranças. A reunião conduzida pelo presidente estadual Milton Hobus contava com os deputados federais Darci de Matos e Ricardo Guidi e os cinco estaduais - Júlio Garcia, Ismael dos Santos e Marlene Fengler, além do próprio Hobus. Fica claro que Kennedy Nunes, rumo ao DEM, já pode ser considerado fora do time. Além dos eleitos, o ex-governador Raimundo Colombo e o ex-deputado federal João Rodrigues estavam presentes.

As falas traziam o tom da reconstrução do partido e indicam Napoleão com um lugar importante neste contexto. Hobus falou sobre o legado do partido nos anos que governo o Estado e na necessidade de trazer novas lideranças para as eleições do ano que vem e para construir a volta do partido ao governo em 2022. Aproveitou para alfinetar o governador Carlos Moisés (PSL) na questão do corte de incentivos fiscais.

_ Ninguém pode ter dúvida do que o PSD vai fazer em uma administração. Não fazemos essa insegurança que se vê agora em Santa Catarina. Napoleão tem o nosso DNA - disse.

O ex-prefeito disse estar muito honrado por entrar no PSD e lembrou que as disputas contra o partido em Blumenau e como vice de Mauro Mariani (MDB) ano passado não deixaram arestas, “por terem sido feitas sempre com base no respeito”.

_ Tem uma história muito bacana para contar com qualquer um desta mesa.

Após a apresentação à imprensa, o evento continuou com a reunião da executiva estadual e o próprio ato de filiação. Nesse momento, foi lida uma carta do ex-senador Jorge Bornhausen.

_ Nosso caminho é pelo centro, defendendo o social liberalismo, e não pelo radicalismo dos extremos. Acredito na sua coragem e inteligência para seguir uma trajetória brilhante. Santa Catarina precisa de políticos jovens, determinados e preparados como você.

Leia também:

Filiação de Napoleão indica rumo do PSD, mas partido tem outros desafios

Deixe seu comentário:

publicidade