nsc

SANTO ANTÔNIO DE LISBOA

20 carros de boi e pães bentos marcam Festa do Divino em Florianópolis

Tradição açoriana celebra a devoção ao Espírito Santo desde o século XVIII e deve atrair 10 mil pessoas

30/08/2019 - 10h21 - Atualizada em: 30/08/2019 - 12h03

Compartilhe

Por Juliana Gomes
Festa do Divino deve atrair 10 mil pessoas a Santo Antônio de Lisboa
Festa do Divino deve atrair 10 mil pessoas a Santo Antônio de Lisboa
(Foto: )

Uma carreata com 20 carros de boi em Florianópolis deve marcar a abertura da Festa do Divino Espírito Santo de Santo Antônio de Lisboa às 18h30min deste sábado (31). A festa é promovida pela Paróquia de Nossa Senhora das Necessidades e vai até 8 de setembro com uma programação gratuita que inclui missas, distribuição de pães bentos, exposições e apresentações musicais. A expectativa de público é de até 10 mil pessoas.

Surgida em Portugal e levada para os Açores, a devoção ao Espírito Santo é celebrada nos diversos países onde há imigração açoriana.

No Brasil, além do litoral catarinense, o Maranhão também celebra essa cultura. Em Florianópolis, entre as 14 festas alusivas à data, está, desde o século XVIII, a celebração de Santo Antônio de Lisboa.

— Há quase 30 anos, aliamos a festa a uma semana cultural. A farinhada e o carro de boi representa essa cultura rural da Ilha que vai se perdendo aos poucos. A nossa festa é um encontro da religiosidade que vem dos Açores com a cultura da Ilha — disse Sérgio Ferreira, que integra a organização do evento.

Ouça a reportagem:

Tradição

Em geral, as festas do Espírito Santo ocorrem em datas próximas a Pentecostes, celebrado 50 dias após a Páscoa. Em Santo Antônio de Lisboa, desde 1992, a festa faz uma referência ao Dia de Nossa Senhora das Necessidades, padroeira da paróquia do bairro. O calendário litúrgico atribui 8 de setembro como data do nascimento de Maria, considerado o Dia da Natividade.

— Nos Açores, na festa do Espírito Santo, são distribuídos pães de massa sovada, em forma de rosca. Aqui, este ano, vamos distribuir pão, é o pãozinho de Santo Antônio, que o padre vai abençoar. Na tradição da festa, a pessoa faz promessa de massas ao Espírito Santo, ela entrega massas na forma do corpo. A pessoa que quebrou uma perna, faz uma promessa e dá uma perna de massa. Para essa tradição de oferecer uma massa ao Espírito Santo, estamos fazendo pequenos pães para distribuição na abertura da festa — contou Sérgio Ferreira.

No domingo (1º), às 9h30, haverá missa para celebrar o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. A data é uma recomendação do Papa e inspirou o uso de louça retornável e a separação do lixo para ser reciclado durante o evento.

Programação

Sábado (31)

18h - Carreata do Divino, com 20 carros de boi.

Domingo (1º)

9h30 - Missa para celebrar o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação.

Segunda-feira (2)

19h30 - Abertura da exposição fotográfica de Joi Cletison. Haverá ainda Sarau Musical e Literário na Casa de Cultura Dona Clara Manso de Avelar.

Terça-feira (3)

19h30 - Missa de Santo Antônio. Haverá ainda mesa redonda sobre “Memória e fotografias do Divido de Santo Antônio”, com o museólogo Felipe Andrade e o professor da UFSC Sérgio Luiz Ferreira.

Quarta-feira (4)

19h30 – Novena do Espírito Santo com retorno das alfaias do Divino à igreja depois de três meses em casas diferentes.

20h30 - 15º Cozido do Divino. O prato é uma adaptação local das sopas do Espírito Santo dos Açores. No lugar do pão, para acompanhar, farinha de mandioca.

Sábado (7)

Desfile do cortejo imperial às 19h.

Crianças e jovens fazem a coroação da imagem da padroeira Nossa Senhora das Necessidades.

Domingo (8)

Desfile e coração às 10h e às 18h.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas