A primavera costuma ser a estação com um clima mais ameno, nos preparando para as altas temperaturas do verão. O Brasil, sendo um país tropical, frequentemente experimenta picos de calor durante esta época do ano, com temperaturas chegando a 40°C em algumas regiões.

Continua depois da publicidade

Clique aqui e receba notícias no WhatsApp

Logo, manter uma rotina de cuidados com a pele nos dias quentes é fundamental. As altas temperaturas e a exposição solar podem causar danos, como queimaduras e envelhecimento precoce, que afetam não só a aparência, mas também a autoestima de muitas pessoas.

Por isso, veja algumas dicas de dermatologistas para lidar com o calor sem correr riscos!

Continua depois da publicidade

1. Não deixe o protetor solar de lado

É indicado utilizar protetores solares com fator FPS igual ou superior a 30. Além de ser responsável por prevenir o câncer de pele, o uso diário evita a aparição de manchas e melasmas, bem como retarda o envelhecimento da pele.

“No mercado atual, é fácil achar diferentes tipos de protetores solares, normalmente específicos para cada tipo de pele, como peles maduras e acneicas. Existem também opções com diversos fatores FPS e até mesmo com cor, para quem deseja disfarçar manchas e melasmas. É recomendável usar um que atenda às suas necessidades e ao seu tipo de pele”, indica a dermatologista Natasha Crepaldi.

2. Utilize os ácidos com cuidado

Segundo a dermatologista Ana Carolina Sumam, o uso dos ácidos usados em tratamentos de acnes e melasmas deve passar por um período de transição. O ácido retinóico e glicólico são os mais comuns na rotina de cuidados com a pele, pois estimulam uma renovação celular da camada externa do local, deixando mais sensível.

Continua depois da publicidade

Nesse sentido, a exposição a raios solares fortes pode agravar essa condição, podendo causar a uma irritação e hipercromia pós-inflamatória, gerando uma hiperpigmentação da pele. “O ácido pode, sim, continuar na rotina de skincare, nos tratamentos, porém é necessário ter uma cautela maior e passar por uma reformulação na rotina de cuidados com a pele, e também reforçar o uso de hidratantes e do protetor solar”, explica a médica.

Ainda segundo a especialista, a mudança no uso dos ácidos na pele deve ser orientada por um dermatologista. Além disso, juntamente com o uso destes produtos, deve-se reforçar o uso de hidratantes e do protetor solar.

3. Mantenha a hidratação

Natasha Crepaldi afirma que é comum as pessoas pensarem que a hidratação só deve ser feita no outono e no inverno, por conta das temperaturas baixas, assim, não fazendo esse passo da rotina de cuidados para evitar que a pele fique oleosa.

Continua depois da publicidade

“Outro pensamento comum entre os pacientes é achar que uma pele acneica ou oleosa não precisa de hidratação, para que não aumente a oleosidade já presente no rosto, para evitar a aparição de acnes e de cravos, porém, esses tipos de pele ainda precisam da hidratação”, explica.

Segundo a dermatologista, o hidratante é recomendado para todos os tipos de pele. “A única diferença é que é mais recomendado um diferente tipo de hidratante, para as peles oleosas, por exemplo, pode ser usado sérum ou um gel que possuam ativos seborreguladores. O creme hidratante, que é o mais conhecido, já é mais recomendado para peles secas e sensíveis, por terem ativos calmantes”, explica.

4 erros comuns ao cuidar da pele

Mulher com o rosto ensaboado se olhando no espelho
Lavar o rosto é importante para evitar o aparecimento de acne e cravos (Imagem: Alina Fomenko | Shutterstock)

4. Priorize a limpeza da pele

O acúmulo de impurezas no rosto, o contato constante e diário com a poeira, a poluição do ar e os resíduos de produtos utilizados na pele, como o protetor solar, o hidratante, e os séruns, causam a obstrução dos poros, o que pode aumentar a aparição de acne e de cravos, além do clima quente já aumentar a produção de sebo no local.

Continua depois da publicidade

Por isso, esses pontos, de acordo Ana Carolina, são os principais motivos para reforçar a limpeza durante o calor. “Nós recomendamos lavar o rosto, pelo menos, duas vezes ao dia, de preferência com água gelada, podendo fazer uma lavagem na parte da manhã e a outra na parte da noite”, recomenda.

Além disso, conforme explica a dermatologista, é importante utilizar um gel de limpeza próprio para o seu tipo de pele. “[…] Existem os para peles oleosas, peles ressecadas e peles maduras, porque cada um possui ativos que irão ajudar a fazer uma limpeza correta sem agredir a pele”, afirma.

5. Beba bastante água

Não há dúvidas que as altas temperaturas facilitam o processo de desidratação do corpo. A água e os sais minerais são retirados do corpo através do suor intenso, e o contato com o sol forte tende a agravar esse quadro.

Continua depois da publicidade

“Por isso, beber uma grande quantidade de água por dia é primordial para evitar o ressecamento da pele. O melhor a se fazer é andar com uma garrafa de água na bolsa ou mantê-la ao seu lado constantemente”, finaliza Ana Carolina Sumam.

Por Beatriz Medelín

Leia também

Cuide da sua pele gastando pouco dinheiro

3 passos essenciais para cuidar da pele do rosto

Veja como é possível cuidar da pele de forma prática e sem gastar muito dinheiro

Destaques do NSC Total