As brincadeiras são a essência da infância. Elas representam mais do que simples passatempos; são fundamentais para o desenvolvimento integral das crianças, influenciando não apenas seu crescimento físico, mas também emocional, social e cognitivo. Ao participar de atividades lúdicas, os pequenos exploram o mundo ao seu redor, aprendem a interagir com outros indivíduos e desenvolvem habilidades essenciais para a vida adulta.

Continua depois da publicidade

Clique aqui e receba notícias no WhatsApp

Por isso, a dica do Dr. Fernando Gomes, neurocirurgião, neurocientista e professor livre docente da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), para o dia das crianças, é voltar no tempo das brincadeiras de antigamente e compreender como elas podem estimular os mais diversos tipos de inteligência.

“Quando comparamos amarelinha, pega-pega, par ou ímpar, telefone sem fio, entre outras, com o mundo atual, que é muito mais on-line, conseguimos avaliar o quanto o mundo atual das telas compromete o desenvolvimento do cérebro”, avisa o médico.

Continua depois da publicidade

Algumas brincadeiras bem simples, fáceis de produzir e de brincar podem auxiliar na educação das crianças. Além disso, cada uma delas estimula um tipo de inteligência específica e habilidades mentais. São elas:

Conheça as causas da queda de cabelos em crianças

1. Stop, telefone sem fio ou trava-língua

Aqui a inteligência linguística e comunicação são estimuladas para potencializar matérias escolares como português e inglês.

2. O que, o que é?, pedra, papel e tesoura e jogo da velha

Promovem a inteligência lógico-matemática e melhoram as habilidades com fazer contas.

Continua depois da publicidade

3. Esconde-esconde ou bola de gude

Tudo o que engloba noção de espaço melhora o conhecimento para andar de bicicleta e até dirigir no futuro, já que estruturas profundas do cérebro, como cerebelo e gânglios da base, são utilizadas nestas brincadeiras.

Musculação na adolescência: conheça os riscos e os benefícios

Três crianças em parque brincando de pular corda
Pular corda ajuda a melhorar a habilidade motora das crianças (Imagem: Africa Studio | Shutterstock)

4. Amarelinha, cama de gato, pular corda e pega-pega

Como mexer com o corpo físico desperta a habilidade motora, a inteligência corporal cinestésica é trabalhada nestas brincadeiras que, além disso tudo, ainda queimam calorias e podem ser uma boa introdução ao esporte.

5. Bater bafo (bater figurinhas)

Estimulam a inteligência emocional.

6. Colecionar figurinhas

A memória, a atenção e outras habilidades sociais são saudavelmente provocadas com esse hábito que aciona o circuito do prazer.

Continua depois da publicidade

7. Empinar pipa

Essa brincadeira envolve vários processos como psicomotricidade (ao montar a pipa, ao compreender o mundo físico e como o vento que fará a pipa voar) e a inteligência física e interpessoal.

8. Vivo ou morto, gato-mia e passa anel

Ponderar atitudes provocam o controle inibitório nesses tipos de brincadeiras que ainda estimulam a atenção.

Por Mayra Barreto Cinel

Leia também

Saiba como prevenir a obesidade infantil

Estresse crônico na infância: veja como identificar e combater

Saiba por que diferenciar os filhos é importante para fortalecer as relações

Destaques do NSC Total