A revitalização da Avenida das Rendeiras, em Florianópolis, está com a acessibilidade adequada para pessoas com deficiência após mais de dois anos de vistorias do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O órgão realizou a oitava análise do local nesta quarta-feira (12) e constatou que as recomendações de melhorias foram atendidas, aprovando as condições atuais do local.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O MPSC acompanhou as mudanças na principal rua do bairro Lagoa da Conceição depois das obras de revitalização para garantir o direito de ir e vir, com segurança, das pessoas com deficiência visual ou com mobilidade reduzida. As condições iniciais, com a entrega da obra em 2021, causaram polêmica na cidade.

O último ponto a ser analisado, e que havia ficado parcialmente pendente na vistoria anterior, segundo O MPSC, era a instalação do piso podotátil nas calçadas. O material serve de guia para pessoas cegas ou com baixa visão e permite que elas tenham autonomia para se deslocar.

Por isso, pessoas com deficiência participaram da última vistoria e puderam avaliar se o local possui infraestrutura adequada para garantir a inclusão de parte da população.

Continua depois da publicidade

FOTOS: começam obras da nova ponte da Lagoa da Conceição

— Pessoas com deficiência, com baixa visão e baixa mobilidade, nos confirmaram que essa obra, principalmente com o piso podotátil nas calçadas e guarda corpo de segurança na margem da lagoa, resultou em um espaço acessível e seguro — confirmou  Daniel Paladino, promotor de justiça que acompanha o caso.

Veja o antes e depois da acessibilidade na Avenida das Rendeiras:

Trecho da calçada na Avenida das Rendeiras, na Lagoa da Conceição, em 2021 (Foto: Cesar Ismar Schenini/Arquivo Pessoal)
Piso tátil próximo a árvores na Avenida das Rendeiras, em Florianópolis, em 2021 (Foto: Cesar Ismar Schenini/Arquivo Pessoal)
Nova acessibilidade na última vistoria do MPSC nesta quarta-feira (12) (Foto: Divulgação/MPSC)
Nova acessibilidade na última vistoria do MPSC nesta quarta-feira (12) (Foto: Divulgação/MPSC)

No último semestre, cinco ofícios do MPSC apontavam uma série de adequações no local para garantir acessibilidade e segurança. Todas as correções foram atendidas pela Prefeitura de Florianópolis, conforme o órgão.

Com esse resultado, Paladino deu por concluído todo o trabalho de fiscalização e monitoramento das obras realizadas na Avenida das Rendeiras. Agora, a atenção da 30ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital, com atuação na área da cidadania e direitos humanos, será voltada para a construção da nova ponte sobre a Lagoa da Conceição.

Leia também

Justiça determina a interdição imediata de beach clubs em Jurerê Internacional

Por que a Guarda Municipal de Florianópolis não está atuando no trânsito nesta semana

Veleiro europeu e importação de droga: como era esquema alvo de megaoperação da PF em SC

Destaques do NSC Total