nsc

publicidade

Violência

Adolescente é abusada dentro de escola em Camboriú e engravida

Suspeito é um homem de 29 anos que prestava serviços no colégio e foi preso

22/08/2019 - 08h19 - Atualizada em: 22/08/2019 - 18h31

Compartilhe

Redação
Por Redação Santa

Uma adolescente de 13 anos foi vítima de violência sexual dentro de uma escola em Camboriú. De acordo com o Conselho Tutelar, os abusos começaram no início deste ano letivo, mas o caso só chegou ao conhecimento das autoridades na terça-feira (20).

O suspeito tem 29 anos e trabalhava na reforma do ginásio de esportes do colégio. Era lá que ele violentava a estudante. Quando os abusos começaram a menina ainda tinha 12 anos. Nesta quarta-feira (21), o homem foi preso preventivamente enquanto estava na escola em horário de serviço.

O Conselho Tutelar explicou que foi informado do crime pela própria unidade. Professores suspeitaram do fato de a adolescente demorar a voltar para a sala após o horário de intervalo e resolveram investigar. Então descobriram que era nesse período que o homem cometia os abusos.

A conselheira tutelar Janaína Gervásio contou ao Jornal de Santa Catarina que o suspeito esperava a estudante no início da aula no portão e a ameaçava para que ela fosse ao ginásio durante o recreio. O homem dizia à adolescente que caso alguém perguntasse, ela deveria dizer que ele era tio dela.

A vítima está grávida, segundo Janaína, mas ainda não se sabe de quantos meses. A adolescente e a família foram encaminhadas para acompanhamento psicológico.

A partir de agora, o caso fica aos cuidados da Polícia Civil de Camboriú, que irá apurar se há outras vítimas. O responsável pelas investigações é o delegado Gustavo Delta. Segundo ele, o acusado negou o crime. Novas testemunhas serão ouvidas.

Camboriú tem o maior número de casos de violência sexual contra crianças do Estado

Acesse as últimas notícias do NSC Total

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade