nsc
dc

Crime cibernético

Agência Nacional do Petróleo sofre ataque hacker e adia divulgação de preços da gasolina

Ação foi registrada na quinta-feira (4), mas o órgão retirou todos os sistemas do ar por segurança

05/08/2022 - 20h51

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis postou nota sobre ataque de hackers.
Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis postou nota sobre ataque de hackers.
(Foto: )

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) afirmou nesta sexta-feira (5) que foi vítima de uma tentativa de ataque cibernético. Segundo a agência, a ação foi registrada na quinta-feira (4).

Receba notícias do DC via Telegram

Com a tentativa de ataque de hackers, sistemas da agência estão temporariamente fora do ar, entre eles o levantamento de preços semanais dos combustíveis nos postos brasileiros.

Em semanas sem feriados, essa pesquisa costuma ser divulgada pela ANP por volta das 18h de sexta-feira. Porém, pelo menos até as 19h30 desta sexta, não era possível consultar o sistema com os preços médios da gasolina e de outros combustíveis.

Consultada pela reportagem, a assessoria de imprensa da ANP afirmou que a divulgação dos dados não deve mais ocorrer até o final desta sexta. O órgão ainda não confirmou a data ou o horário da publicação das novas informações.

Eleições 2022: guia mostra tudo o que você precisa saber

"Como medida de segurança, todos os sistemas foram retirados do ar para avaliação dos riscos à segurança cibernética da agência", afirmou a ANP em nota disponibilizada em seu site no final desta tarde.

Na pesquisa com dados da semana passada, o órgão indicou que o preço médio da gasolina caiu mais 2,5% nos postos brasileiros, chegando a R$ 5,74 por litro. Foi a quinta semana consecutiva de recuo.

Na ocasião, a queda refletiu os recentes cortes de impostos e a trégua da gasolina nas refinarias da Petrobras.

Leia também 

Justiça mantém preso treinador suspeito de estupro de atletas

SC atinge 90 mortes por dengue e tem 72 cidades com epidemia

Cesta básica em Florianópolis passa dos R$ 700 e é a segunda mais cara entre as capitais

Colunistas