nsc
santa

Chegou ao fim

Alargamento em Balneário Camboriú teve invasão de conchas, pessoas atoladas e areia preta; relembre

Fatos curiosos marcaram os meses de trabalho para alargamento da faixa de areia da Praia Central

05/11/2021 - 13h50

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Obra chega ao fim oficialmente neste mês
Obra chega ao fim oficialmente neste mês
(Foto: )

Os trabalhos da draga usada no alargamento da praia de Balneário Camboriú terminaram e a obra está no fim. Porém, para chegar até aqui, casos curiosos acompanharam cada fase. Teve conchas em excesso, areia mais escura, tubarões e até pessoas atoladas.

​> Receba notícias do Vale do Itajaí direto no Whatsapp​

A obra começou em março, quando os primeiros tubos para o transporte da areia do fundo do mar para a orla começaram a ser montados, segundo a prefeitura. Em agosto, a draga parou na região para uma nova etapa nos serviços. A dragagem acabou arrancando do fundo do mar milhares de conchas, que coloriram a areia por dias.

A situação preocupou pesquisadores, que apontaram que o ocorrido poderia significar reflexos negativos ao meio ambiente. A quantidade era tanta que a prefeitura permitiu que moradores levassem um pouco para casa.

A draga causou outra modificação: a cor da areia ficou mais escura. A diferença despertou a curiosidade de fotógrafos e banhistas, mas a explicação era simples: como o material foi captado no fundo do mar, chegava molhado à orla. Na beira da praia, o maquinário compactou a areia para completar o aterro, formando um "tapete" de areia úmida. Quando secou, a cor voltou ao normal.

> Leia mais notícias de Balneário Camboriú aqui

O impacto da presença da draga também causou um fato mais assustador: ela acabou atraindo a atenção de tubarões, que foram observados pelo menos mais de 20 vezes desde o fim de agosto.

Conforme a obra ia avançando e os primeiros trechos alargando, a empresa responsável liberava o espaço para utilização. Teve muita gente, porém, que por desrespeito ou desconhecimento, invadiu áreas que ainda não poderiam ser usadas.

Foi o caso de uma secretária executiva, que diz que não havia sinalização no trecho em que caminhava. Ela foi ajudar uma mulher que estava atolada na areia e acabou afundando também. Um homem chegou a perder o tênis em um episódio semelhante.

O fato é que com mais espaço para circulação de banhistas, os bombeiros militares reforçaram as equipes de salvamento. O alargamento terminou e já há outra cidade do Litoral Norte de Santa Catarina interessada em fazer a mesma obra.

Leia também

Alargamento da praia em Balneário Camboriú entra na reta final; veja o passo a passo

Balneário Camboriú quer trazer show das águas de Dubai para a Praia Central

Balneário Camboriú prepara maior Réveillon de SC com fogos de R$ 2,3 milhões

Colunistas