nsc
santa

Pandemia

Alda Niemeyer, sobrevivente da 2ª Guerra Mundial, é vacinada contra Covid-19 em Blumenau

Aos 100 anos, radioamadora catarinense que ficou conhecida pelos trabalhos nas grandes enchentes de 1983 e 1984 recebeu a primeira dose nesta sexta-feira (12)

12/02/2021 - 18h38 - Atualizada em: 12/02/2021 - 20h36

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Dona Alda recebendo o imunizante.
Dona Alda recebendo o imunizante.
(Foto: )

Sobrevivente do bombardeio de Dresden, na Segunda Guerra Mundial, a catarinense Alda Niemeyer foi vacinada contra a Covid-19 nesta sexta-feira (12) em Blumenau. Aos 100 anos, ela recebeu a primeira dose do imunizante no ambulatório montado para a campanha no Parque Vila Germânica. 

Nas redes sociais, o neto Felix Monteiro postou o vídeo: "oma só nos enche de orgulho".

> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Dona Alda ficou conhecida em Blumenau por ser uma das protagonistas do trabalho com radioamador nas grandes enchentes de 1983 e 1984. Em uma cidade praticamente incomunicável, ela instalou antenas para pedir ajuda. 

Conforme relatos do historiador Adalberto Day, o trabalho de Vovó Alda garantiu que a cidade recebesse água potável, vacina, remédio, roupas, alimentos. Mais de 50 pessoas morreram em ambas as tragédias.

> Clique aqui e veja o Monitor da Vacinação contra o Coronavírus da NSC

A joinvilense radicada em Blumenau foi à Alemanha no fim da década de 1930 para passar apenas alguns meses, mas acabou tendo de ficar até o fim dos combates em solo alemão. Foi enfermeira da Cruz Vermelha e viu com os próprios olhos as cenas de horror.

Agora, depois de sobreviver à Segunda Guerra Mundial, Vovó Alda ganha uma nova esperança em outra batalha. Dessa vez, invisível.

Assista ao vídeo

Colunistas