Apesar da campanha nacional de vacinação contra mpox, chamada antigamente de varíola dos macacos, ter iniciado nesta segunda-feira (13), Santa Catarina ainda não recebeu doses. De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive-SC), a previsão é de que os imunizantes cheguem nesta terça (14).

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Ainda de acordo com a Dive, o início e local de vacinação ainda não foram definidos pelo Estado. Essas informações serão divulgadas quando os imunizantes chegarem.

A primeira fase de imunização será focada em grupos de risco para formas graves da doença. Entre eles, pessoas que vivem com HIV/aids e profissionais de laboratórios que atuam em locais de exposição ao vírus, conforme definido pelo Ministério da Saúde. Ainda não está prevista ampliação da vacinação para outros públicos.

Confira como será a vacinação

Em casos que as pessoas tiveram pré-exposição ao vírus:

Continua depois da publicidade

  • Receberão as doses pessoas vivendo com HIV/aids (PVHA) com status imunológico identificado pela contagem de linfócitos T CD4 inferior a 200 células nos últimos seis meses [condição que deixa o sistema imune menos capaz de combater determinadas infecções]
  • Também estão incluídos no grupo profissionais de laboratório que trabalham diretamente com Orthopoxvírus [a família do vírus da monkeypox] em laboratórios com nível de biossegurança 3 (NB-3), de 18 a 49 anos

Em casos da vacinação pós-exposição ao vírus:

  • Receberão as doses quem teve contato direto com fluidos e secreções corporais de pessoas suspeitas, prováveis ou confirmadas para mpox, cuja exposição seja classificada como de alto ou médio risco

Leia também

Florianópolis amplia aplicação da vacina bivalente contra Covid para pessoas com 60 anos

SC investiga outras três mortes por suspeita de dengue

SC atinge meta de vacinação contra rubéola, caxumba e sarampo pela 1ª vez desde 2019

Destaques do NSC Total