nsc
    nsc

    Acessibilidade

    Aplicativo Floripanoponto promove mais autonomia para pessoas com deficiência visual

    O app permite, de forma segura e independente, que pessoas cegas ou com baixa visão se locomovam pela capital utilizando transporte público

    03/03/2021 - 15h39

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Floripanoponto promove acessibilidade
    Com o app Floripanoponto, pessoas deficiência visual ganham mais autonomia e segurança no deslocamento.
    (Foto: )

    Desenvolvido em parceria entre a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano, a Coordenadoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e o Consórcio Fênix, a ferramenta de acessibilidade do aplicativo Floripanoponto passou, em pouco tempo, a ter papel relevante na vida de pessoas com deficiência visual, principalmente durante a pandemia

    O app permite que essas pessoas consigam planejar seu deslocamento por ônibus do sistema público de transporte com mais assertividade, diminuindo seu tempo de permanência em pontos de embarque e terminais urbanos e, por consequência, reduzindo o risco de contágio pelo coronavírus.

    — O projeto Floripanoponto foi desenvolvido com acompanhamento da ACIC, por isso, corresponde às necessidades da pessoa com deficiência. Essa ferramenta é uma importante vitória na luta da Associação por acessibilidade, pois permite que as pessoas com deficiência, principalmente com deficiência visual, se locomovam melhor por toda a cidade, utilizando um aplicativo instalado no celular — comemora Henrique Sales Rosica, presidente da Associação Catarinense para Integração do Cego (ACIC).

    O aplicativo Floripanoponto traz informações em tempo real sobre linhas do transporte coletivo da capital e está disponível gratuitamente a todos os usuários do sistema de transporte público de Florianópolis. Com a nova ferramenta de acessibilidade, o app passou a atender, também, uma importante parcela de usuários dos ônibus, as pessoas com deficiência. Tal função ajuda essas pessoas a planejarem suas viagens de ônibus com mais segurança, sem correr o risco de perder a hora, pois as informações sobre horários e linhas são atualizadas automaticamente, desde que se tenha acesso à internet. 

    Essa iniciativa traz mais autonomia aos passageiros com deficiência visual, que podem se locomover com mais precisão, sem terem que pedir informação a outros passageiros ou motoristas. Essa ferramenta foi projetada para garantir que pessoas com deficiência visual utilizem o transporte coletivo de maneira igualitária e sem obstáculos, dando a esses cidadãos mais independência no dia a dia.

    — Trata-se de uma ferramenta importante de apoio às pessoas com Deficiência, dando mais liberdade e facilidade na busca da universalização do transporte coletivo, mais um passo importante para uma cidade mais acessível, integrada e inclusiva — explica Michel Mittmann, secretário de Mobilidade e Planejamento Urbano.

    Como funciona a ferramenta de acessibilidade do Floripanoponto

    O recurso de acessibilidade é de uso exclusivo a pessoas com deficiência. E primeiro passo antes de começar a utilizar a função de acessibilidade, o usuário deve solicitar uma chave de acesso à Associação Catarinense para Integração do Cego de Florianópolis (ACIC). O pedido pode ser feito via telefone (48) 3261-4500 ou por email (acic@acic.org.br).

    Floripanoponto promove mais autonomia e segurança para pessoas com deficiência visual.
    Ferramenta traz mais autonomia aos passageiros com deficiência visual, que podem se locomover com mais precisão, sem terem que pedir informação a outros passageiros ou motoristas.
    (Foto: )

    Em seguida, é necessário baixar o aplicativo Floripanoponto em seu smartphone e realizar o login com a chave fornecida pela ACIC. A ferramenta de acessibilidade do próprio aparelho deve estar ativada para que o aplicativo libere a tela de login com o campo específico da chave.

    O aplicativo com o recurso de acessibilidade pode ser utilizado em todas as viagens de ônibus do Consórcio Fênix no município de Florianópolis. Basta o usuário informar a região em que está, a linha de ônibus e o horário em que irá usar o transporte – o ideal é que isso seja feito, no mínimo, dez minutos antes do horário previsto para a chegada do veículo no ponto de embarque em que o passageiro está. O Centro de Controle de Operações registra a informação e repassa ao motorista do veículo, por meio de um dispositivo eletrônico fixado no painel, que deverá atender ao usuário no horário indicado.

    A função de acessibilidade do Floripanoponto faz parte de uma série de soluções propostas pela Prefeitura de Florianópolis e pela Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano da capital para melhorar a mobilidade urbana, como o projeto Calçada Certa.

    — A mobilidade urbana é um dos maiores desafios desta gestão e readequar os espaços públicos é um compromisso. Entendemos que os investimentos em acessibilidade trazem avanços não somente à vida das pessoas com deficiência como integram e conectam todos os cidadãos, trazendo ganhos imensuráveis na qualidade de vida da população — afirma Michel Mittmann.

    Acesse o site da Prefeitura Municipal de Florianópolis e fique por dentro das ações realizadas pela entidade.

    Leia também

    Florianópolis ultrapassa meta e vacina 102% de idosos contra a Covid-19

    Médicos de hospital de Florianópolis pedem que unidade deixe de ser referência para Covid-19

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas