O Ministério da Educação (MEC) admitiu, nesta sexta-feira (2), que os resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foram divulgados “de maneira indevida” na manhã de 30 de janeiro. Por conta do erro no sistema, durante 25 minutos as listas de aprovados que apareceram no site não estavam corretas. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O resultado do Sisu, segundo o edital, estava marcado para sair em 30 de janeiro. Alguns estudantes conseguiram visualizar a lista de aprovados na manhã daquele dia, até que a página ficou instável e saiu do ar. Às 20h da mesma data, sem dar detalhes, o MEC informou que “identificou problemas técnicos no sistema e reiniciou os protocolos de homologação”, adiando a divulgação dos resultados para quarta-feira (31).

Na quarta-feira, quando as listas de aprovados definitivas foram divulgadas, a classificação estava diferente da exibida no dia 30. Muitos participantes chegaram a comemorar a aprovação na universidade, antes de descobrir que “perderam” a vaga. Esse foi o caso de Maria Eduarda Xavier, de 19 anos, que, de um dia para o outro, viu seu nome “desaparecer” da lista de aprovados em Engenharia Ambiental no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG).

— Eu era a 3ª colocada de 3 vagas de cota [para alunos de escola pública]. Saí para comemorar com a família, mandei mensagem para as minhas melhores amigas, minha mãe postou nas redes… Minha avó [a entrevistada chora ao lembrar] ficou muito feliz de ver a última neta na faculdade. Até que, no dia seguinte, vi que não tinha passado. Meu mundo caiu. — diz Maria Eduarda.

Continua depois da publicidade

Pronunciamento do MEC

Nesta sexta-feira (2), o MEC admitiu que houve foi uma divulgação indevida de resultados provisórios. A pasta não respondeu se algo será feito para reparar a frustração desses alunos. Apenas declarou que eles, como todos os que não foram aprovados, podem manifestar interesse em participar da lista de espera até 7 de fevereiro. “O sistema é seguro, e os resultados oficiais não serão modificados”, afirmou a pasta.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Santa Catarina tem aumento de 13,8% nas inscrições do Enem 2023

Falha no site do Sisu faz aprovados “perderem” vagas em universidades

Destaques do NSC Total