nsc

    Recuperação

    Após vandalização em festa, canteiros da Praça XV começam a ser replantados

    Trabalho de jardinagem deve durar uma semana para reposição das plantas pisoteadas em pós-carnaval. 

    09/03/2020 - 12h17 - Atualizada em: 09/03/2020 - 12h21

    Compartilhe

    Por Juliana Gomes
    Equipe de jardinagem trabalhará esta semana para replantar gramado e outras plantas
    Equipe de jardinagem trabalhará esta semana para replantar gramado e outras plantas
    (Foto: )

    Começou nesta segunda-feira (9), na Praça XV em Florianópolis , o replantio dos canteiros de grama e outras folhagens que foram pisoteados durante uma festa de pós-carnaval, no sábado, 29 de fevereiro. De acordo com a secretaria de turismo da capital, o bloco que promoveu o evento se comprometeu a repassar R$ 18 mil para a recuperação dos jardins.

    Uma equipe trabalhou nesta manhã na reposição de terra, adubo e recolocação das plantas que compõem quatro canteiros abaixo da figueira centenária.

    - Vamos deixar prontinho como estava. Provavelmente, vamos levar a semana toda. Estamos com uma equipe maior pra agilizar isso, vamos recolocar iresine, clorofito e fazer a complementação com grama preta e grama amendoim - explicou o dono da empresa de jardinagem Ernilo Rohr.

    Ocupação

    As plantas foram destruídas quando ao menos três mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar, ocuparam a praça durante uma festa do bloco Quero Parar, Mas Não Consigo.

    O evento foi na Praça Fernando Machado, mas muita gente subiu até a Praça XV e as mudas de plantas recém-colocadas acabaram destruídas. A reportagem da CBN Diário não conseguiu contato com o bloco.

    Canteiros foram pisoteados por foliões
    Canteiros foram pisoteados por foliões
    (Foto: )

    Depois da vandalização, a empresa Koerich, que faz a manutenção do local, em uma parceria com a prefeitura, chegou a afirmar que estuda se vai manter o acordo.

    - Conversamos com os gestores do Grupo Koerich e solicitamos que permaneçam com a adoção da Praça. Agradecemos muito pelo que eles têm feito, já são 10 anos de adoção do local. Toda região tem sido cada vez mais visitada, como Centro Histórico da capital, e precisamos de uma praça adequada para turistas e moradores - afirmou o superintendente de turismo Vinícius de Lucca Filho.

    Conforme a Polícia Militar, a ocorrência é um caso de ocupação desordenada de espaço público. A ocorrência não é objeto de uma investigação, conforme a Guarda Municipal. Em uma reunião no Ministério Público na última sexta-feira (6), com representantes de vários órgãos, ficou definido que a Praça estará fechada no próximo carnaval uma semana antes da festa e permanecerá assim até o último evento de bloco carnavalesco.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas