nsc
santa

Crime

Aposentado perde fortuna em SC ao cair no conto de falsa caridosa

Vítima teve o saldo bancário de R$ 240 mil raspado pela mulher e ainda ficou com empréstimo de R$ 130 mil para pagar, conta a polícia

24/05/2022 - 10h10 - Atualizada em: 24/05/2022 - 13h16

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Idosa aplicou o golpe durante dois anos
Idosa aplicou o golpe durante dois anos
(Foto: )

Uma mulher de 62 anos vai responder na Justiça por ter furtado um idoso de Taió, no Alto Vale do Itajaí. A investigação da polícia aponta que por mais de dois anos ela se aproveitou da confiança do aposentado doente com a justificativa de ajudá-lo e retirou uma verdadeira fortuna das contas dele. 

O prejuízo é estimado em cerca de R$ 370 mil. 

> Clique aqui e receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

O caso veio à tona no ano passado quando a filha do casal, que estava afastada dos pais para tratar um câncer, recebeu uma ligação da operadora do plano de saúde dos idosos. A empresa informava que a fatura não estava sendo paga. A situação chamou atenção porque era uma conta em débito automático e, além da poupança, o pai recebe mensalmente a aposentadoria. 

Mesmo doente a filha foi ao banco e lá descobriu que as contas do pai tinham sido zeradas e estavam, inclusive, com saldo negativo. Não bastasse, ainda havia empréstimos a serem pagos. Os extratos mostram saques e transferências de valores altos feitos pela mulher. 

Conforme as investigações, ela se aproximou dos idosos com a justificativa de ajudá-los como forma de pagar uma promessa. A golpista dizia que tinha vencido um câncer e durante o tratamento se comprometeu a ajudar o próximo caso fosse curada. Assim passou a levar o idoso ao banco, já que era ele que tinha o dinheiro. Também levava o casal ao mercado e foi ganhando a confiança deles e teve acesso aos cartões e senha. 

O delegado Diones Pavoni conta que as imagens dos caixas eletrônicos mostram a falsa caridosa fazendo os saques. Em alguns casos ela transferiu o dinheiro da conta do idoso direto para a dela. Outras vezes ludibriou o senhor de 75 anos e vítima de AVC para que ele retirasse o dinheiro do banco e entregasse a ela. Foram cerca de R$ 240 mil retirados entre setembro de 2019 e fevereiro de 2021. 

A situação se revelou ainda pior quando os investigadores perceberam que a mulher fez seis empréstimos no nome do idoso na ordem total de R$ 130 mil. 

A Polícia Civil de Taió indiciou a mulher pelos crimes de furto qualificado e estelionato, cujas penas máximas podem chegar a 13 anos de prisão. Ela vai responder em liberdade.

Leia também

> Jovem morta em Rio do Sul pediu socorro antes de bater bicicleta contra muro

> O drama do homem que passou 35 dias preso por engano no Vale do Itajaí

> Um mês, três mortes e as perguntas sem respostas sobre assassinatos em Blumenau

Colunistas