nsc
santa

Investigação

Ataque contra bases da polícia em SC provoca operação e termina com atirador morto

Jovem de 26 anos, que teria atirado contra unidades de Itajaí e Balneário Piçarras na semana passada morreu durante confronto com a polícia

10/08/2021 - 10h21 - Atualizada em: 10/08/2021 - 10h52

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Armas apreendidas em Itajaí, nenhuma foi utilizada no ataque às bases
Armas apreendidas em Itajaí, nenhuma foi utilizada no ataque às bases
(Foto: )

Foi morto em um confronto com a polícia o suspeito de atirar contra as bases da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar (PM) em Itajaí e Balneário Piçarras. Éden Lucas Coutinho, 26 anos, conhecido como “Biscoito”, foi localizado no Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (9). Um comparsa dele foi preso em Itajaí por ajudá-lo a fugir para o Estado vizinho e por ter armas e munições escondidas.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Tudo começou na tarde desta segunda-feira (9), quando policiais militares de Itajaí foram até a casa onde estaria um suspeito, no bairro Cidade Nova. Depois de um breve monitoramento, abordaram o motorista de um carro que saía da residência. O condutor disse que era o sogro do homem que ajudou o atirador a fugir.

A polícia então foi até a casa do comparsa, que confirmou ter levado Éden para Terra de Areia, um município do Rio Grande do Sul. A PM encontrou no imóvel de Itajaí três carabinas, dois revólveres e quase 120 munições de diversos calibres. O homem foi preso.

Com a informação sobre a fuga do atirador para o Rio Grande do Sul, uma operação da PRF terminou com a localização de Éden Lucas. Ele teria reagido à abordagem e foi morto no confronto com os policiais, ainda conforme o relato da PM. Chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. 

Vídeo mostra balada lotada em festa com ‘celulares proibidos’ em Balneário Camboriú

Vídeo ajudou na identificação

Os tiros contra as bases das polícias foram filmados pelos criminosos. Um vídeo que passou a circular pelas redes sociais depois do ocorrido mostra o atirador disparando enquanto diz “aqui é PGC”, em referência à organização criminosa Primeiro Grupo Catarinense.

As imagens de exibicionismo favoreceram o trabalho dos investigadores. Primeiro, a motocicleta foi localizada e apreendida. Depois, PRF e PM identificaram a casa de onde partiram os criminosos antes do primeiro atentado em Balneário Piçarras.

> Ataque com fuzil a policiais em Florianópolis resulta em operação

Na sexta-feira (6), os policiais foram ao referido imóvel e encontraram o condutor que estava com Éden nos disparos contra a base em Itajaí. O outro motociclista que levou o atirador a Balneário Piçarras também foi identificado, mas somente o primeiro foi preso.

Festa, embriaguez e crime

Segundo o relato da PM, o motociclista preso revelou que naquela noite, depois que Éden voltou com outro comparsa do atentado à base da PM em Balneário Piçarras, eles foram a uma tabacaria em Balneário Camboriú, deixando a festa que ocorria na residência.

Éden teria voltado da tabacaria embriagado e pilotando a motocicleta, com o colega na garupa. Após se envolverem em um acidente de trânsito, o carona assumiu a direção. No caminho, já na madrugada de sexta, Éden teria pedido para o condutor passar em frente ao posto da PRF de Itajaí. Ele sacou a arma e disparou contra a unidade.

A investigação deve apontar se houve algum outro motivo para o ataque. A base da PM estava vazia naquela noite. Na da PRF uma equipe trabalhava, mas ninguém se machucou.

Leia mais

​> Paciente com Covid-19 foge de hospital de Blumenau e PM é chamada para buscas

> ​SC vai unificar documentos em carteira de identidade

> "Blitz" em pontes de Brusque mostra por que estruturas preocupam; veja fotos

​> Rifa de Fusca para pagar faculdade de Medicina em Blumenau tem números vendidos em uma semana

> Quem era o jovem de 25 anos morto em acidente flagrado por câmera na SC-350, em Aurora

Colunistas