nsc
santa

Natureza

Aves do zoobotânico de Brusque fogem após viveiro ser danificado por ciclone

Quatro pássaros ainda não retornaram para o recinto

02/07/2020 - 11h38 - Atualizada em: 02/07/2020 - 16h50

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
ciclone
Parte da cobertura do viveiro foi arrancada com a força do vento
(Foto: )

O viveiro que abriga aves vítimas de tráfico ilegal, no Parque Zoobotânico de Brusque, teve a cobertura dafinicada pelo ciclone que atigiu Santa Catarina. Com a abertura no telhado, vários pássaros fugiram, mas a maioria retornou ainda na quarta-feira (1). Agora, equipes trabalham para encontrar quatro aves que ainda não voltaram para o local.

Todos os animais são registrados e possuem anilhas, com a inscrição ZBT. Estão desaparecidos três periquitos agopornis e uma sanhaçu-de-fogo. 

Além de aves provenientes de tráfico ilegal, que nunca viveram na natureza, também há pássaros que nasceram no Parque, e por isso não têm condições de viver em liberdade.

> Vídeo mostra chuva congelada no  interior de São Joaquim

Quem tiver informações sobre a localização das aves pode contatar o Zoobotânico pelo telefone (47) 3351-1481. Para evitar novas fugas, e até que a parte da cobertura seja consertada, foi colocada uma tela na área danificada.

tela
Tela foi colocada temporariamente
(Foto: )

O engenheiro florestal e diretor do parque, Eduardo Serpa, explica que os pássaros desaparecidos são de espécies de pequeno porte. Acostumados a gaiolas e viveiros, a tendência é que eles voltem sozinhos para o recinto, pois não tem o hábito de viver na natureza.

Nem o túmulo de Fritz Müller escapou do vendaval em Blumenau

Colunistas