nsc
santa

Susto

Baleia bate em veleiro de SC na Bahia: "Poderia ter afundado o barco"

Situação aconteceu no sul da Bahia

22/07/2022 - 20h08

Compartilhe

Gabriela
Por Gabriela Ferrarez
Animal colidiu em dois pontos: na proa e no hélice do motor.
Animal colidiu em dois pontos: na proa e no hélice do motor.
(Foto: )

Uma baleia jubarte bateu no veleiro Gosto d’Água II, de Itajaí, durante uma nevegação no Sul da Bahia, e assustou a tripulação. A embarcação viajava de Vitória, no Espírito Santo, e faria uma parada na Ilha de Santa Bárbara, no Arquipélago de Abrolhos. De acordo com o comandante Claudio Copello, "foi sorte" nenhum dos três velejeiros ter se ferido e o barco não ter afundado.

Receba notícias de Itajaí e região direto no Whatsapp

A colisão ocorreu em 10 de julho e, de acordo com o comandante, faltavam 20 milhas náuticas — aproximadamente 37 quilômetros — para chegar ao destino. A baleia chegou a bater em dois pontos do veleiro, que fazia parte da Expedição ANI pelo Brasil. 

Sem sinal para pedir ajuda, Copello descreve os momentos de tensão vividos após a tripulação sentir o forte impacto. 

— Foi um susto muito grande, na hora da batida, com o impacto, parecia que tínhamos batido em uma rocha. Naquele momento, depois de ver que estávamos todos bem, nossa preocupação foi entender quais os danos que foram deixados no veleiro e se estava entrando água ou havia possibilidade de afundar — lembra o comandante. 

Eles mergulharam para ver os estragos causados pelo impacto, ocorrido em dois pontos da embarcação: na proa e no hélice do motor.

— Foi quando vimos que faltava um pedaço da hélice do motor. Mas diante do que passamos, sem dúvidas aquilo não foi nada, tivemos muita sorte — descreve Copello.

A tripulação conta que tinha avistado no trajeto baleias Jubartes, algumas até maiores do que a embarcação, que possuía 38 pés — 12 metros. Segundo o comandante, apesar de terem se prevenido para não colidir em nenhum dos animais, o acidente aconteceu. Isso porque a região tem uma grande população de baleias e é comum que em uma colisão com o animal, o barco afunde. 

A experiência marcou os tripulantes.

— Éramos quatro pais dentro do Gosto D’Água, na hora a gente só pensa em estar seguro. Nós imaginamos que apenas uma parte da baleia tenha batido no barco, a cauda, talvez. Porque se fosse em outro local, com certeza teríamos um estrago muito maior agora. É uma experiência enorme, esses momentos vão ficar na minha memória pra sempre. A natureza é incontrolável, a gente aprende muito no mar sobre o respeito — completou João Pedro Martins, imediato da expedição. 

Abrolhos é um arquipélago costeiro localizado a cerca de 65 quilômetros do litoral sul da da Bahia. É constituído por cinco ilhas, que ficam a 36 milhas náuticas da costa da cidade de Caravelas, destino final da Expedição ANI pelo Brasil. 

Assim que a baleia bateu na embarcação, João Pedro gravou um vídeo. 

Assista ao momento seguinte à colisão com a baleia

Leia também

Poluição e efeitos climáticos matam quase 85% dos animais marinhos em Florianópolis

Mais de 10 pinguins encalham mortos em praia de Florianópolis

"Risco de tragédia" motiva proibição de funcionamento de hidrelétrica em SC, diz Justiça

Colunistas