nsc
    dc

    Política

    Bolsonaro desautoriza filho e diz que Eduardo "está sonhando" sobre AI-5

    Presidente comentou a fala do filho, o parlamentar Eduardo Bolsonaro (PSL), na saída do Palácio do Alvorada

    31/10/2019 - 15h48 - Atualizada em: 31/10/2019 - 15h54

    Compartilhe

    Por Folhapress
    Jair Bolsonaro
    Presidente Jair Bolsonaro
    (Foto: )

    *Gustavo Uribe

    Após repercussão negativa, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) desautorizou nesta quinta-feira (31) declaração do seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de que, caso a esquerda radicalize, uma resposta pode ser um novo AI-5. Na saída do Palácio do Alvorada, ele afirmou que qualquer um que fale em AI-5 neste momento no país "está sonhando" e pediu que o posicionamento seja cobrado não dele, mas de seu filho.

    — Quem quer que seja que fale em AI-5 está sonhando. Está sonhando, está sonhando. Não quero nem ver notícia nesse sentido aí. Cobrem dele — afirmou Bolsonaro, referindo-se ao filho.

    O presidente pediu para esquecer a possibilidade de reedição da medida da ditadura militar (1964-1985).

    — O AI-5 existia no passado, existia em outra Constituição. Não existe mais. Esquece — afirmou.

    A afirmação de Eduardo foi feita em entrevista à jornalista Leda Nagle realizada na segunda (28) e publicada nesta quinta (31) no canal dela no YouTube.

    "Tudo é culpa do Bolsonaro, percebeu? Fogo na Amazônia, que sempre ocorre -eu já morei lá em Rondônia, sei como é que é, sempre ocorre nessa estação - culpa do Bolsonaro. Óleo no Nordeste, culpa do Bolsonaro. Daqui a pouco vai passar esse óleo, tudo vai ficar limpo e aí vai vir uma outra coisa, qualquer coisa - culpa do Bolsonaro. Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada", afirmou o parlamentar, que seguiu:

    "O que faz um país forte não é um Estado forte. São indivíduos fortes. A conjectura não tem que ser futura, ela tem que ser presente. Quem é o presidente dos Estados Unidos agora? É o Trump. Ele se dá bem com o Bolsonaro? Se dá muito bem. Então vamos aproveitar isso aí."

    Leia também

    O que está por trás da absurda declaração de Eduardo Bolsonaro

    Eduardo Bolsonaro estará em Santa Catarina na próxima semana

    Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas