nsc
    dc

    Em reunião

    Bolsonaro reclama de nota da PRF que lamentou morte de policial por coronavírus em SC

    Fala do presidente ocorreu em reunião ministerial um dia após a morte do servidor da PRF em Santa Catarina

    08/05/2020 - 13h17 - Atualizada em: 08/05/2020 - 13h39

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Marcos Roberto Tokumori, 53 anos
    Marcos Roberto Tokumori, 53 anos
    (Foto: )

    O presidente Jair Bolsonaro reclamou de nota oficial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que lamentou a morte de policial por coronavírus. O servidor atuava em Santa Catarina e faleceu na madrugada do dia 21 de abril. A fala do presidente ocorreu em uma reunião ministerial no dia seguinte, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

    Servidor administrativo da PRF em Florianópolis, Marcos Roberto Tokumori, 53 anos, estava internado na UTI do Hospital Celso Ramos, na Capital de SC. Na nota, a PRF disse que o servidor ficou internado por 23 dias e que o falecimento "entristece profundamente toda a nossa instituição".

    Segundo a Folha de S.Paulo, Bolsonaro criticou a nota da PRF, alegando que poderia assustar as pessoas e que não levava em conta possíveis comorbidades de Marcos.

    No entanto, em entrevista à reportagem da NSC na época da morte do policial, a família disse que ele não tinha nenhuma doença pré-existente. Marcos era casado e não tinha filhos. A esposa também havia contraído a Covid-19, mas não precisou ser internada e já estava recuperada.

    No dia 14 de abril, no aniversário de Marcos, a esposa dele, Ana Paula Gomes, publicou um vídeo nas redes sociais contando detalhes do caso e pedindo orações pela recuperação do marido.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em Santa Catarina

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas