nsc
dc

Estados Unidos

Bolsonaro reconhece vitória de Biden mais de um mês após eleição nos EUA

Em entrevista, o presidente disse que esperou que os delegados do Colégio Eleitoral confirmassem o resultado favorável ao democrata

15/12/2020 - 17h18

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reconheceu em um programa de TV nesta terça-feira (15) a vitória de Joe Biden nas eleições dos Estados Unidos.

Em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, Bolsonaro disse que esperou que os delegados do Colégio Eleitoral confirmassem o resultado favorável ao democrata do pleito de 3 de novembro, o que aconteceu na segunda-feira (14).

> Colégio Eleitoral confirma vitória de Biden, que será oficializado presidente dos EUA

"Alguns minutos antes de entrar no ar eu já dei um 'start' para o nosso ministro Ernesto Araújo [Relações Exteriores], para ele fazer essa comunicação nossa, nas redes oficiais do governo. Depois, nas minhas redes particulares", disse Bolsonaro na entrevista.

"Da minha parte, e da parte dele com toda certeza, o americano é pragmático, nós vamos fazer um trabalho de cada vez mais aproximação", afirmou o presidente, um dos últimos chefes de Estado a reconhecer a vitória.

> Saiba tudo sobre a vitória de Joe Biden nos EUA

Somente depois da entrevista, o Itamaraty divulgou nota com o título "Cumprimentos do presidente Jair Bolsonaro ao presidente-eleito dos EUA Joe Biden".

"Saudações ao presidente Joe Biden, com meus melhores votos e a esperança de que os EUA sigam sendo a terra dos livres e o lar dos corajosos", diz trecho da nota.

"Estarei pronto a trabalhar com V. Exa. e dar continuidade à construção de uma aliança Brasil-EUA, na defesa da soberania, da democracia e da liberdade em todo o mundo, assim como na integração econômico-comercial em benefício dos nossos povos", conclui o comunicado.

> Governo federal quer que paciente se responsabilize por efeito de vacina, diz relator de MP

Imediatamente depois, Bolsonaro também se manifestou em suas redes sociais, reproduzindo a nota do Itamaraty.

Leia também: 

Resolução que zerou imposto de importação de revólveres é suspensa

EUA inicia grande operação para distribuir primeiras vacinas contra covid-19

Moisés vai a Brasília para lançamento do plano de vacinação do governo federal

Colunistas