nsc
    dc

    Redes sociais

    Bolsonaro sugere dia de jejum e oração para os brasileiros nesta segunda

    Publicação foi feita no dia em que senadores criticaram fala do então ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, contra a senadora Kátia Abreu

    29/03/2021 - 12h29 - Atualizada em: 29/03/2021 - 12h32

    Compartilhe

    Maria Eduarda
    Por Maria Eduarda Dalponte
    Post no Twitter de Bolsonaro sugere "dia de jejum"
    Post no Twitter de Bolsonaro sugere "dia de jejum"
    (Foto: )

    O presidente Jair Bolsonaro publicou no final da noite de domingo um tweet sugerindo um dia de jejum e oração nesta segunda, durante a Semana Santa. Segundo o chefe do Executivo a ação visa "o bem e a liberdade de nossa nação". 

    > Como a defesa de Moisés espera reverter o impeachment

    > Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

    Com um foto em que Bolsonaro segura um quadro com a frase "Jesus eu confio em vós", a publicação ainda cita o momento de pandemia no Brasil: "Seguiremos lutando com todas as nossas forças contra o vírus e o desemprego; pela vida, mas sem abrir mão da dignidade de cada um", escreveu o presidente. O escritor Olavo de Carvalho retweetou o post e escreveu "Apoiado". 

    Em 2020, Bolsonaro também convocou um dia de jejum. Em 5 de abril, dezenas de religiosos foram ao Palácio da Alvorada, em Brasília, para fazer orações em seu favor. No momento, o Brasil registrava pouco mais de 300 mortes. Agora são mais de 312 mil pessoas mortas pela Covid no país.

    A publicação foi divulgada no mesmo dia em que o então ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo foi alvo de críticas de senadores depois de arrumar briga com a congressista Kátia Abreu. Araújo falou em seu Twitter que em um encontro com a senadora, ela não havia o cobrado sobre a vacina, mas pediu o apoio dele à adoção de tecnologia chinesa para a rede 5G no Brasil.

    > Enem 2020 divulga notas finais nesta segunda-feira

    Muitos senadores o criticaram, mas o presidente não comentou o episódio. Na manhã desta segunda (29), Ernesto Araújo convocou secretários para uma reunião de emergência e colocou seu cargo à disposição. A reunião com o presidente para oficializar a sua demissão acontece às 17h.

    *Com supervisão de Raquel Vieira

    Leia também

    Joinville fiscaliza aglomerações proibidas em embarcações

    Professora morre de Covid-19; filha está internada na UTI

    IML identifica jovem de 14 anos que morreu ao cair de cachoeira

    Colunistas