Pela primeira vez em 109 anos de história, a seleção brasileira masculina de futebol entrará em campo com o uniforme totalmente preto. O fato inédito ocorrerá no próximo sábado (17), em amistoso contra a Guiné, em Barcelona (Espanha). A iniciativa, anunciada nesta segunda-feira (12) pela CBF, faz parte de uma série de ações organizadas pela entidade para combater o racismo.

Continua depois da publicidade

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

A decisão da CBF, de firmar posição na luta antirracismo no amistoso na Espanha, ocorre após o atacante Vinicius Júnior, do Real Madrid, ter sofrido discriminação racial no campeonato nacional da LaLiga. No último dia 21, o brasileiro foi alvo de insultos racistas – na derrota por 2 a 1 para o Valência – pela 10ª vez seguida na competição.

A seleção atuará todo o primeiro tempo com a camisa preta na partida contra a Guiné, no sábado (17), com início às 21h30min (horário de Brasília), no RCDE Stadium, na capital da Catalunha. Após o intervalo, a equipe comandada interinamente por Ramon Menezes usará a camisa amarela, que também fará alusão à luta contra o racismo.

Continua depois da publicidade

Quem é Luciano Dias, “Rei do Acesso” e novo técnico do Metropolitano para a Série B de SC

O primeiro jogo da equipe brasileira ocorreu em 1914, com o uniforme branco (camisas e calções). Passados 71 anos, o Brasil adotou pela primeira vez a clássica amarelinha com calções azuis.

Leia também:

Figueirense perde em casa para o Pouso Alegre e deixa de entrar no G-8 da Série C

O dia que Alexandre Pato levou filha de Berlusconi para assistir jogo do Figueirense

Destaques do NSC Total