nsc
    dc

    Trânsito

    BRs de SC concentram 20% de todas as multas por embriaguez ao volante registradas no país

    PRF fez 10.913 flagrantes de motoristas alcoolizados no ano de 2019

    09/01/2020 - 11h18 - Atualizada em: 09/01/2020 - 11h21

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    BR-101
    (Foto: )

    A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lavrou 10.913 autos de infração por embriaguez ao volante nas rodovias federais de Santa Catarina em 2019. O número corresponde a 20,5% do total de flagrantes da infração registrado durante o período nas BRs de todo o país, que foi de 53.308. Os dados foram divulgados pela PRF de SC nesta quinta-feira (9) e, conforme o órgão, colocam o estado catarinense como o que mais autuou motoristas bêbados nas rodovias federais do Brasil em 2019.

    Para se ter uma ideia, o número é mais que o dobro do registrado nos estados vizinhos do Rio Grande do Sul e do Paraná. Nas federais gaúchas, foram 4.594 multas pela infração, enquanto nas paranaenses 4.216 motoristas foram flagrados sob efeito de álcool no ano passado.

    Também chama a atenção o fato de que os registros de motoristas bêbados mais que dobraram em Santa Catarina no intervalo de um ano. Em 2019, foram 5.210 autos de infração por embriaguez nas BRs catarinenses, número que saltou para os atuais 10.913 registros.

    Para o chefe da comunicação da PRF no Estado, Luiz Graziano, o alto número de flagrantes tem mais a ver com a fiscalização do que necessariamente com o comportamento dos motoristas.

    — Isso não significa que as pessoas bebem mais em Santa Catarina. Infelizmente aqui se bebe tanto quanto nos outros estados. O maior número de flagrantes ocorre porque houve uma decisão em nosso Estado de se priorizar a fiscalização de alcoolemia — comentou.

    Ainda de acordo com a PRF de SC, em 2019 a embriaguez ao volante foi causa de ao menos 8% dos acidentes nas rodovias federais catarinenses, deixando um saldo de 34 mortos e 864 feridos. Mas é possível que o número de vítimas fatais e de feridos seja maior, já que muitos acidentes causados por pessoas embriagadas acabam não sendo registrados dessa forma pela impossibilidade de comprovar a embriaguez, seja porque a pessoa foi internada em estado grave ou porque morreu no local, ressalta a PRF.

    Leia também

    Santa Catarina tem média elevada de acidentes em rodovias estaduais e federais

    SC gasta mais de R$ 1 bilhão com acidentes nas BRs em um ano

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas