nsc
dc

Trânsito

Buraco de mais de 2 metros causa interdição em rodovia de SC

SC-114 em Painel ficará fechada até o término das obras de recuperação da via

01/07/2021 - 06h00

Compartilhe

Por Luana Amorim
Rodovia corre o risco de desmoronar devido a erosão
Rodovia corre o risco de desmoronar devido a erosão
(Foto: )

Um dia depois de identificar uma erosão de aproximadamente 2,5 metros de altura, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) interditou um dos trechos da SC-114 nesta quarta-feira (30) em Painel, na Serra catarinense. A rodovia corre o risco de desmoronar no km 249,5. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo a polícia, a medida tem como objetivo garantir a segurança de quem trafega pela região. Nesta quinta-feira (1º), uma equipe da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) irá até o local para iniciar a recuperação da via. O local permanecerá interditado até o término dos trabalhos.

Para quem usa a via, a PMRv divulgou alguns caminhos alternativos para os motoristas. São eles: 

- No sentido São Joaquim-Lages: SC-112, via Urupema; SC-110, via Urubici; e estrada de acesso ao condomínio Nevada (trecho não pavimentado de 4km), próximo ao ponto interditado.

- Já para o sentido contrário: BR-282, até o trevo de acesso ao município de Rio Rufino; ou também pela estrada de acesso ao condomínio Nevada (trecho não pavimentado de 4km), próximo ao ponto interditado.

Rodovia vai permanecer fechada até o fim das obras de recuperação
Rodovia vai permanecer fechada até o fim das obras de recuperação
(Foto: )

De acordo com os polícia, a erosão, que tem cerca de 3 metros de largura, tem início no acostamento, em sentido à pista de rolamento. Na terça-feira (29), a polícia já havia colocado cones na pista a fim de evitar a circulação de veículos no trecho. 

Leia também: 

Puchalski "entrevista" cachorro que curtia frio na Serra de SC

Morador de Florianópolis procurado pela Interpol foi beneficiado em esquema de falsificação, diz PF

Santa Catarina está preparada para um novo ciclone bomba? Especialistas dizem que não

Colunistas