nsc

publicidade

Pesquisa

Caminhoneiros trabalham, em média, 11,5 horas por dia e rodam mais de 8 mil km por mês

Levantamento da CNT traz o perfil dos caminhoneiros do Brasil e traz detalhes sobre a greve que ocorreu há um ano

21/05/2019 - 09h19 - Atualizada em: 22/05/2019 - 10h07

Compartilhe

Larissa
Por Larissa Neumann
Pesquisa mostra que 65% dos entrevistados participaram da paralisação do ano passado
(Foto: )

Em janeiro deste ano, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou uma pesquisa sobre o perfil do caminhoneiro no país. O levantamento mostra informações gerais sobre os profissionais da categoria e a atividade em si. Como os dados foram colhidos entre agosto e setembro do ano passado, após a greve dos caminhoneiros, a pesquisa traz também dados sobre a paralisação - que teve seu auge a partir do dia 21 de maio de 2018.

Por exemplo, o total de motoristas que teriam aderido ao movimento e como eles foram informados. Segundo a pesquisa, 65,3% dos caminhoneiros aderiram a greve e, desse total, 64,4% recebiam instruções e demais informações por meio do WhatsApp.

Como é calculada a tabela de frete dos caminhoneiros

Vídeo: a situação dos caminhoneiros um ano depois da greve

Dez das maiores empresas do país perderam R$ 1 bilhão com os caminhoneiros

Deixe seu comentário:

publicidade