nsc
    dc

    Solidariedade

    Campanha para ajudar PM baleado em assalto a banco em Criciúma mobiliza amigos e arrecada R$ 35 mil

    Iniciativa arrecada doações pela internet e vai ajudar em contas mensais dos familiares; Esmeraldino deixou a UTI neste domingo, após um mês de internação

    04/01/2021 - 17h20

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Soldado Esmeraldino permanece internado após ser baleado por bandidos durante assalto a banco em Criciúma
    Soldado Esmeraldino permanece internado após ser baleado por bandidos durante assalto a banco em Criciúma
    (Foto: )

    Amigos do policial militar Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, baleado por bandidos durante o assalto a banco em Criciúma, no Sul do Estado, em dezembro, fizeram uma campanha on-line para arrecadar recursos e ajudar a família do soldado. Segundo a GaúchaZH, a iniciativa arrecadou até esta segunda-feira (4) R$ 35 mil, sendo R$ 27 mil pelo site de doações e o valor restante por meio de depósitos.

    > Policial baleado em assalto a banco em Criciúma sai da UTI

    O valor deve ajudar os familiares a pagar contas do mês e despesas desse período e também poderão auxiliar em etapas que sejam necessárias conforme a evolução da saúde do policial. Os gastos médicos serão ressarcidos pelo Estado, conforme a GaúchaZH.

    Esmeraldino foi transferido da UTI para o quarto neste domingo (3), depois de um mês de internação em terapia intensiva no Hospital São João Batista, em Criciúma. Segundo informações da Polícia Militar de SC, o estado de saúde ainda é grave. Ele está sem sedação, mas tem respiração controlada por aparelho de ventilação e tem picos febris e crises convulsivas.

    Quem quiser ajudar a família do policial baleado pode fazer doações para a campanha por meio deste site.

    > Concursos públicos em SC: veja as vagas abertas, salários e como se inscrever

    Relembre o caso

    O militar foi atingido no abdômen em um confronto com o comboio que havia atacado a sede do 9º Batalhão da Polícia Militar de Criciúma durante o assalto quase cinematográfico que abalou o estado catarinense no início de dezembro.

    ​> Testemunhas do maior assalto a banco da história de SC​

    A viatura de Esmeraldino seguia até a agência bancária para averiguar um disparo de alarme, quando soube do ataque ao quartel e retornou. No caminho, os policiais se depararam com o comboio dos criminosos. Havia cinco PMs no confronto com a quadrilha e apenas Esmeraldino foi atingido.

    ​O policial realizou três cirurgias no abdômen. Natural de Tubarão, o PM atua na 3ª Companhia na área do 9º BPM e entrou para a corporação em 2016.

    > Quadrilha ficou em Criciúma ao menos três meses para planejar assalto a banco

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas