nsc
santa

Fofura

Casal resgata cachorro assustado no Réveillon em Balneário Camboriú e história emociona

Cãozinho fugiu de residência por conta dos fogos de artifício

02/01/2022 - 15h27 - Atualizada em: 03/01/2022 - 05h58

Compartilhe

Por Tayná Gonçalves
Resgate de animal em Blumenau
Casal abandona noite de comemoração para ficar ao lado do cachorro
(Foto: )

*Até as 17h50min deste domingo (2) o texto informava de forma equivocada que o caso tinha ocorrido em Blumenau, não em Balneário Camboriú. A informação foi corrigida e o texto foi atualizado.

Um caso que ocorreu na noite de Réveillon em Balneário Camboriú viralizou nas redes sociais e gerou muita emoção, especialmente aos apaixonados por animais. Na virada de ano, um casal resgatou um cachorro que corria alto risco de ser atropelado. O animal teria fugido de casa ao ficar assustado com o barulho dos fogos de artifício. Após a dificuldade do resgate, o casal recebeu assistência da Polícia Militar e só foi embora quando o cuidador chegou.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo o tenente da PM, Nícolas Vasconcelos, assim que o casal chegou no posto de comando, a informação foi repassada para outras equipes. Dessa forma, se alguém procurasse pelo cachorro, outras unidades poderiam dar as instruções de como encontrá-lo.

O animal fugiu da residência logo após a contagem regressiva, quando fogos de artifício foram disparados durante vários minutos. O casal teve dificuldades para realizar o resgate, já que o cachorro estava atordoado pelo barulho e andando desgovernado por uma via.

Após algumas horas, o cuidador chegou ao posto de comando para levá-lo para a casa. O casal, por sua vez, pôde começar 2022 com a sensação de dever cumprido: salvaram uma vida.

O tenente Nícolas Vasconcelos relatou a situação emocionante nas rede sociais, veja:

Leia também

Temperaturas em SC podem chegar aos 40°C e há chance de temporais, alerta Defesa Civil

Motorista abandona Porsche e R$ 6 mil em dinheiro após acidente em Florianópolis

SC volta a ter regiões em nível alto no mapa de risco da Covid após três semanas no azul

Colunistas