nsc

publicidade

Fora de casa

Chapecoense perde para o Santos na Vila Belmiro pelo Brasileirão 2019

Com um gol em cada tempo, de Lucas Veríssimo e Evandro, Peixe vence e se assegura na vice-liderança da Série A

01/12/2019 - 21h49

Compartilhe

João Lucas
Por João Lucas Cardoso
Santos 2 x 0 Chapecoense: Verdão perde na Vila Belmiro pelo Brasileirão 2010
Santos 2 x 0 Chapecoense: Verdão perde na Vila Belmiro pelo Brasileirão 2010
(Foto: )

Já rebaixada, a Chapecoense perdeu por 2 a 0 para o Santos na noite deste domingo, pela 36ª rodada do Brasileirão 2019. Na Vila Belmiro, o time da casa foi dominante durante todo o jogo e assegurou a vice-liderança. Chegou a ter 70% de posse de bola durante a partida e praticamente não deu chance para que a Chape pudesse incomodar, ainda mais com a ausência de Everaldo, de fora da equipe neste fim de Série A do Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada, a penúltima do Brasileirão 2019, a Chapecoense se despede da Arena Condá em 2019. Em casa, às 21h de quarta-feira, o Verdão enfrenta o CSA. O Santos abre a 37ª rodada no mesmo dia, mas às 19h. Vai enfrentar o Athletico-PR na Arena da Baixada, em Curitiba.

O jogo

Antes da bola rolar, na saída do hotel em que estava concentrada, a delegação da Chapecoense foi saudado por muitos simpatizantes que acompanharam a saída do time ao estádio. Com a redonda rolando, a Chape não recebeu carinho. Aos sete minutos do primeiro tempo, o Santos já estava na frente. Evandro foi no fundo e cruzou para Lucas Veríssimo, livre, saltar, cabecear pro chão e abrir o placar.

Se entrou em campo atordoada pelo rebaixamento, o gol sofrido foi ainda pior para a Chapecoense. O time era inoperante dentro de campo. Tanto que o único lance de perigo à meta santista foi apenas o ocorrido aos 22 minutos da etapa. Camilo bateu escanteio cheio de efeito e Éverson conseguiu evitar. Tranquilo, o Santos chegou mais vezes e botou João Ricardo para trabalhar.

Aos 14, Marinho mandou paulada que levou o goleiro a ir no cantinho para espalmar para fora. Aos 34, a triangulação terminou com pancada de Sasha que João Ricardo desviou com a ponta dos dedos. O técnico Marquinhos Santos mexeu ainda no primeiro tempo, mas por obrigação. Aos 35, Renato saiu com dores na coxa esquerda para a entrada do atacante Dalberto.

No segundo tempo, o time da casa não esteve tão satisfeito com o resultado positivo. Isso porque começou a jogar mais na frente. Sem demora, o segundo gol apareceu. Marinho recebeu no lado e bateu cruzado, queimando a grama, para Evandro desviar antes de aumentar. O Santos continuou em cima.

Aos 16, a Chape foi obrigada a fazer nova mudança por causa de lesão muscular. Saiu Hiago para a entrada de Maurício Ramos para recompor a zaga. O Santos seguiu com a bola no pé, chegou a ter 70% de posse de bola e não dava chance ao Verdão.

A última troca da Chapecoense foi para tentar aumentar a ofensividade, com Gustavo Campanharo. Não mudou muita coisa, tampouco o placar: 2 a 0 para o Santos.

Santos 2 x 0 Chapecoense

SANTOS

Éverson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Evandro (Diego Pituca), Alison e Carlos Sánchez; Tailson (Derlis González), Eduardo Sasha (Kaio Jorge) e Marinho. Técnico: Jorge Sampaoli.

CHAPECOENSE

João Ricardo; Eduardo, Douglas, Hiago (Maurício Ramos) e Roberto; Márcio Araújo, Amaral, Elicarlos (G. Campanharo)e Camilo; Renato (Dalberto) e Arthur Gomes. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS: Lucas Veríssimo, aos 7 do primeiro tempo, e Evandro, aos 4 do segundo tempo (S).

CARTÕES AMARELOS: Alison e Marinho (S). Dalberto (C)

ARBITRAGEM: Marielson Alves Silva (BA), auxiliado por Clóvis Amaral da Silva (PE) e Jucimar dos Santos Dias (BA), com Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ) no VAR.

BORDERÔ: 6.961 torcedores, para renda de R$ 200.690.

LOCAL: Vila Belmiro, em Santos (SP).

Mais notícias sobre a Chapecoense no NSC Total.

Deixe seu comentário:

publicidade