A chuva que atingiu Joinville na quinta-feira (11) causou estragos na cidade, interditou casas e deixou pelo menos três famílias desabrigadas. De acordo com relatório da Defesa Civil, foram registradas 24 ocorrências no total, entre queda de muros e galhos de árvores, deslizamentos e alagamentos.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

VÍDEO: Carro é engolido por cratera e Araquari tem chuva de uma semana em meia hora

No total, quatro imóveis precisaram ser interditados, três deles nas ruas Paulo Goedert e dos Ciprestes, no Paranaguamirim, e um na Rua José Moacyr Lima Bitencourt, no bairro Parque Guarani – todos endereços na zona Sul da cidade. Na ocasião, não houve registro de feridos, mas sete pessoas precisaram deixar os locais e se abrigar na casa de parentes e amigos.

Morre humorista joinvilense Beto Gabriel, famoso por personagem na TV

Continua depois da publicidade

As quedas de muro ocorreram nas ruas Faxinal (bairro Boehmerwald), Guaporé (bairro São Marcos) e Rua dos Astronautas (bairro Itaum).

Além disso, mais de 40 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica em Joinville. A luz faltou por volta das 18h de quinta e foi restabelecida na maioria dos pontos cerca de três horas depois. A situação mais crítica foi na região do Vila Nova, estrada do Atalho e na zona Sul da cidade. Porém, houve registros de falta de energia em praticamente todos os bairros.

De acordo com a Celesc, os motivos da queda foram os ventos e alagamentos, que derrubaram árvores sobre a rede e quebraram postes. Até às 8h desta sexta, cerca de 200 imóveis ainda estavam sem energia.

Continua depois da publicidade

Mais chuva prevista

Na quinta-feira, o acumulado de água foi de 81 milímetros no bairro Nova Brasília e 90 milímetros na área rural do Vila Nova. Devido à chuva volumosa em curto período de tempo, foram registrados pontos de alagamento em diversos bairros de Joinville.

Por isso, a Defesa Civil alterou o plano de contingência para Alerta Laranja, que não é muito grave, mas que deixa equipes de sobreaviso para atuação rápida.

Nesta sexta-feira (12), a previsão mostra que podem ocorrer mais pancadas de chuva, mas com menor intensidade e volume. Isso porque a frente fria está se afastando do Estado. O alerta se mantém para o risco de deslizamento.

Desta forma, quem mora próximo de morros e encostas deve ficar atento a sinais que indiquem movimentação de terra, como água barrenta descendo do morro, árvores ou postes inclinados e rachaduras em paredes e muros.

Continua depois da publicidade

Caso a população ainda tenha algum registro de ocorrência para fazer, a orientação é que os moradores entrem em contato com a Defesa Civil de Joinville pelo número 199 ou com os Bombeiros Voluntários, pelo 193.

Estragos na região Norte

Outras cidades da região Norte também registraram estragos por conta do temporal. Em entrevista à CBN Joinville, Antonio Edival Pereira, coordenador da Defesa Civil de Santa Catarina, informou que Barra do Sul ficou com acesso à cidade fechado por algumas horas após a queda de uma árvore na rodovia.

Em São Francisco do Sul foram registradas quedas de árvores e também alguns pontos de alagamentos. Já em Corupá e Schroeder imóveis foram destelhados pela força do vendaval.

Jaraguá do Sul registrou um acumulado de 51 mm de chuva e registrou diversas ocorrências durante a noite de quinta-feira. Foram três quedas de árvores que ocorreram nos bairros Barra do Rio Molha (em cima de um carro, Rio da Luz, Nereu Ramos; três pontos com deslizamentos de terra (Jaraguá Esquerdo, Jaraguá 84, Parque Malwee) e vários pontos de alagamentos (Barra do Rio Cerro, Baependi, Czerniewicz, Estrada Nova, Parque Malwee, Vila Lalau, Vila Nova).

Continua depois da publicidade

Leia também

Fim de semana em SC começa com temperatura amena e chuva

Rodovia que liga o Paraná a Santa Catarina será totalmente interditada no fim de semana

Carrefour fecha unidade de Joinville, inaugurada há menos de dois anos

Destaques do NSC Total